ANUON 9999

Tempo estimado de leitura: 7 horas

    12
    Capítulos:

    Capítulo 46

    O desafio de Ethan

    Violência

    E voltamos até o templo, no momento decisivo para Ethan.

    Ethan havia ficado surpreso em ter que lutar com Maeti, ainda mais em ouvir de Kitsune que está mais perto de seu nível.

    - Kitsune, você deve estar brincando. Como poderei lutar de igual força com ele?

    - Ethan, da última vez que lutamos, observei que estava com medo de mim. Isso me incomodava e, para ser sincera, naquele momento, você me deixou irritada. Perdi a noção da minha força e acabei ferindo-o gravemente. Não costumo abrir mão de minhas habilidades quando luto contra meus oponentes, nem mesmo quando são meus alunos. Você veio para cá com o intuito de ficar mais forte e acabei falhando com você neste quesito. Logo, não posso lutar pois sua vida poderá estar em risco.

    - Mas Kitsune, e maeti? Nunca o vi lutar. E acho que não será diferente de você...

    - Errado, Ethan. Maeti, ao contrário de mim, tem noção do que pode e o que não pode fazer em uma luta. Eu não consigo me colocar em seu nível.

    - Mas ele é seu filho. Acho que isto os une de igual forma que suas habilidades sempre serão parecidas.

    - Ethan, esta minha vontade de lutar foi herdada de Tikai. Ela não via como uma desculpa o fato de ser forte, que seus alunos a implorasse que os atacassem de forma ordeira. Sua filosofia de treinamento consistia em aprimorar o ponto de dor e alívio dos alunos. Logo, a disciplina criada pelos Rayka havia florescido desta sua atitude. Com os acontecimentos do Sr Rayka nesta cidade, tudo veio ao chão e Tikai somente aumentou sua força, sozinha e escondida de todos.

    - Mas Kitsune, isso não muda o fato que Maeti é muito, mas muito melhor do que eu.

    - Mas ele tem maior controle sobre sua força do que eu. Ethan, eu estou em um patamar muito superior a qualquer humano e talvez até a qualquer Anis. Sinto o meu corpo pulsando em energia pura, esta que ainda não aprendi a controlar. Acho que, se lutasse com você agora, talvez algo de ruim acontecesse...

    - Entendo sua preocupação. Mas será mesmo que me mataria?

    - Eu nem quero pensar nisso. Matar... por acidente... Nunca me perdoaria e talvez tivesse o mesmo fim. Este solo nunca foi maculado por mortes. O templo é abençoado, purificado pela fonte do santuário abaixo deste Do-joh. Pela primeira vez em anos tenho medo de matar um aluno por acidente...

    Maeti, que estava ouvindo a conversa de Kitsune com Ethan, toma a palavra.

    - Ethan, devemos lutar. E aviso-lhe logo que não medirei esforços. Então, concentre-se e prepare-se.

    - Maeti, nunca o vi lutar e sabe muito bem que nada sei em lutas. Então, seja paciente comigo.

    - Eu serei, mas você será comigo?

    O semblante de Maeti mudara completamente. Ficou parecido com o de sua mãe, momentos antes dela lutar com Ethan. Amarrou seu cabelo e pôs uma fita em sua testa. E fechando os olhos enquanto a colocava, diz:

    - Será que sou digno desta luta?

    - Maeti... Você está me assustando...

    E empunhando sua Bokken, o jovem raposa posiciona-se em base de luta, apontando sua espada em direção a Ethan, que entende e coloca-se em base de luta também. Logo Kitsune deu a ordem para começar.

    - Hajime!

    Ethan toma a iniciativa, atacando Maeti com um golpe partindo da direita para a esquerda, facilmente esquivada por Maeti. Este, porém, não o ataca e só o observa enquanto corre paralelo a Ethan. O raposa parece querer atacar o humano, que se movimenta a todo instante. Parece estar nervoso com o momento. Maeti correm sua direção e o golpeia, mas Ethan cosegue evitar o golpe com sua espada. Mesmo assim, a força do golpe faz com e ele fosse jogado para trás e se desequilibrasse. Maeti aproveita o momento e o ataca novamente. Porém o jovem, a muito custo, consegue evitar o golpe, se jogando ao chão, o que fez Maeti ficar impressionado com sua rapidez.

    - Puxa... O que fez é incrível para um novato. Se esquivar assim...

    - Obrigado...  mas isso me custou muito, sabia? - Disse, pegando ar pela boca.

    - Quer um tempo para se recuperar?

    - Caramba! Que gentileza sua, hein?

    - Você tem dez segundos, Ethan.

    - Só isso? Putz...

    Terminado o tempo e com Ethan já de pé, continuaram com a luta.

    Maeti corre mais uma vez a encontro de Ethan, que tenta a todo custo sair do raio de ação dele. Tentou arduamente, mas foi inútil: Maeti era muito ágil. Golpeou a espada de Ethan inúmeras vezes, até que se desequilibra e cai novamente. Maeti pula e parece querer atacar Ethan com toda a força. O humano então se surpreendeu com sua investida e, desesperado, tentou se levantar o mais rápido possível.

    Maeti vinha caindo, mas E6than, milagrosamente consegue sair a tempo. Com o golpe, o assoalho do tatame se quebra, mesmo que timidamente.

    Maeti, se levantando, com os cabelos sobre seus olhos, diz:

    - Muito bom, Ethan... Evitou mais um golpe... Mas como disse antes, com um preço.

    - Como assim?

    E logo Ethan sente uma grande dor em sua barriga. E colocando uma das mãos sobre a barriga, consegue ver e sentir que foi golpeado por Maeti.

    - Mas como?

    - Facil, Ethan... Seus reflexos não são tão apurados quanto o meu. Sua esquiva foi perfeita, mas sabido disso, eu aproveitei que havia aberto sua guarda e o golpeei assim que toquei ao chão.

    Ethan olha neste momento para Kitsune, que só os observa, sem expresar nenhuma emoção. Olhava-os fixamente, se concentrando na luta. Voltando suas atenções novamente a Maeti, Ethan se prepara para tentar atacá-lo novamente...

    Lutando contra o improvável, o jovem avançou em sua direção, tentando lhe atingir com a ponta da espada, mais precisamente em seu abdômem. Maeti mais uma vez consegue sair sem maiores problemas e ataca Ethan imediatamente, acertando em seu dorso. O humano cai sentindo dores e, durante essa queda, olhou para o raposa. O jovem, ao cair, parecese assustar com ele. Sua face estava diferente daquele rapaz gentil e de rosto feliz e despreocupado que estava habituado em ver. Ethan então, frustrado, pensou:

    - *O que ouve com Maeti? Estranho... isso também aconteceu com Kitsune, enquanto lutávamos. Seu rosto... passa-me... medo... sei lá... Por que será?* 

    E levantando sua espada acima de sua cabeça, Maeti diz:

    - Ethan, atacarei-o com um de meus golpes...

    Mas Kitsune, ao ouvir as palavras de seu filho, diz:

    - Maeti... Pense bem no que...

    E o raposa concentrou seu golpe, esperando por uma ação de Ethan, que fica paralizado com o ocorrido. Diante a situação, o humano diz diz:

    - O QUE HÁ COM VOCÊS DOIS? JÁ É A SEGUNDA VEZ QUE ISSO ACONTECE!

    - Hã? O que foi? - Perguntou Kitsune.

    - O que foi? Você ainda pergunta, Kitsune? Vocês parecem se comportar feito loucos quando lutam contra alguém.

    - O quer você quer dizer com isso, Ethan?

    - Estou aqui a mais de uma semana e quase morri. E a troco de quê? Nada! Somente mais sofrimento para todos.

    - Mas Ethan, isso faz parte de seus treinamentos e...

    - TREINAMENTO? VOCÊ CHAMA ISSO DE TREINAMENTO? EU LEVAR UMA SURRA? VOCÊS FICAM SE MOSTRANDO, USANDO SUAS TÉCNICAS CONTRA MIM E DEPOIS VEM CHORAMINGUAR PERTO DE MIM COM ESSA CONVERSA DE "AH, ME PERDOE POR TUDO, POR FAVOR..." SERÁ QUE AINDA NÃO SE TOCOU? 

    - Ethan...

    - Kitsune, você sabe o que houve anteriormente, não? VOCÊ QUASE ME MATOU, ME DEIXOU EM COMA!

    Kitsune havia abaixado a cabeça. Maeti porém, estava com a mesma face. Estava olhando para Ethan. E ele, ainda muito irritado, diz:

    - VOU PERGUNTAR OUTRA VEZ: O QUE ACONTECE COM VOCÊS QUANDO LUTAM?

    - Ethan, eu não sei lhe explicar... Não esprava que agisse desta forma... Minhas técnicas não o agradam?

    - Eu não sei lutar. Eu vim pra cá pra aprender a me defender. Mas apanhar eu já faço isso muito bem... Então, me ensinem coisas que me serão mesmo úteis. Eu não quero fazer vocês perderem tempo e creio que vocês também não querem ficar espancando alguém que não sabe se defender.

    - Ethan... eu... eu...

    Kitsune cai de joelhos perante os dois. Olhando para baixo, tentandk refletir o que havia feito desde então. Mas Maeti voltou a se preparar ao ataque a Ethan. Ele correu em sua direção enquanto olhava para Kitsune, que percebeu a investida de Maeti e diz:

    - Maeti, NÃO!

    Ethan olha para trás e se desespera. Tenta correr de Maeti, mas percebe que não há mais nada o que fazer. E assim que estava prestes a ser golpeado por uma das técnicas de Maeti, Kitsune consegue defender Ethan, tomando o golpe for ele. Assim que é acertada, diz:

    - Ethan, vc estava certo. O que acontece-nos? Porque isso acontece? Maeti é forte... - Disse, com seus cabelos cobrindo seus olhos.

    E de sua boca começa a sair sangue. O golpe a havia acertado sobre seu ombro. O golpe de Maeti foi fortíssimo que talvez tenha estourado alguma veia. Ethan, desesperado, diz:

    - MAETI, ACORDE! OLHE O QUE FEZ!

    E imediatamente, a feição de Maeti muda instantâneamente. Elle olha para sua mãe, sangrando a seus pés.

    - Mãe! O que fiz? Meu Deus...

    - Maeti, se tivesse atingido Ethan, teria o matado...

    - O QUE?

    E Ethan, acudindo Kitsune, diz:

    - Aconteceu de novo. Mais uma vez, se descontrolam enquanto lutam...

    - Ethan, peço-lhe que me descuple por Maeti, mas este treino foi premeditado por mim...

    - Como assim?

    - Temos um certo problema em nos mantermos em combate... E isso é ajudo que me deixa muito envergonhada.

    - Hã? O que quer dizer?

    E com Maeti os ajudando, ele diz:

    - Quando usamos os ensinamentos de Tikai, acabamos perdendo aquilo que ela mais tinha e tentamos copiar...

    - O que? Diga logo... O que é?

    E Kitsune, se levantando, diz:

    - Nossa... humanidade.

    Continua...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!