Dance Comigo

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 20

    Encontros e rachas.

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo

    –Tem noção do que meu pai faria se me visse em cima de uma moto?!

    Sakura se mantinha agarrada a cintura de Suigetsu, que guiava a motocicleta a uma velocidade que deixava a cerejeira bem nervosa.

    –Por isso não se deve dizer tudo aos pais.

    –Ainda não me disse pra onde estamos indo.

    –É uma surpresa, boneca!

    Em outras circunstancias Sakura não estaria em cima de uma moto a mais de 80 por hora, com um colega de escola que conhecera a pouco tempo. Mas de alguma maneira ela confiava em Suigetsu, e o mesmo mostrara ser digno de confiança, já estava treinando com Konan como havia prometido. Agora era a vez dela cumprir sua parte no acordo.

    Assim que chegaram, Suigetsu ajudou a rosada a descer da moto. Sakura nunca estivera num lugar como aquele antes. Música alta, garotas com roupas curtas, vários tipos de carros, bebida...ela podia nunca ter ido a um evento assim, mas sabia o que acontecia ali.

    –Um racha? Me trouxe pra ver garotos fazendo pega?

    Suigetsu a encarou e sorriu.

    –Temos que ampliar seus horizontes.

    O jovem segurou em sua mão e levou em meio a multidão. A cerejeira travou.

    –Você não vai correr, vai?!

    Ele se virou e ainda com sorriso no rosto respondeu.

    –Não se preocupe, só viemos ver alguns amigos meus. Mas agradeço a preocupação.

    Sakura ruborizou levemente.

    Enquanto era guiada pelo jovem pode reconhecer algumas pessoas, boa parte dos que estavam ali eram seus colegas de escola.

    Reconheceu de longe Naruto, que estava sendo abraçado por uma garota também de sua escola, mas o mesmo não demonstrava estar gostando muito. Ao seu lado o primo de Hinata, Neji, se agarrava a uma jovem que ela não sabia dizer quem era, mas com certeza não era a namorada com a qual vivia desfilando pelo colégio aos beijos. Poucos segundos depois dois carros se aproximaram em alta velocidade, a multidão começou a gritar eufórica, e quando os carros pararam, um ao lado do outro, levantando poeira, o coração de Sakura falhou uma batida. De um dos carros saltou Gaara, e do outro, Sasuke.

    Claro, como não reconhecera a fênix desenhada na lataria?!Assim que o moreno saltou do veiculo, varias pessoas se aproximaram, a maioria garotas.

    –Parece que o Uchiha também é popular por aqui.

    Suigetsu comentou ao lado da rosada, que se mantivera parada observando.

    –Parece que sim. Sakura respondeu olhando para o garoto. –E então, onde estão seus amigos? Ela sorriu tentando parecer natural.

    –Olá. Suigetsu se aproximou de um grupo de rapazes.

    –Que milagre você por aqui. Disse um deles, que levou seu olhar diretamente para Sakura. Um ruivo.

    –Milagre mesmo, pois vejo que trouxe até o anjo...

    O jovem de cabelos brancos sorriu. Hidan bateu os olhos em Sakura e se agradou.

    –Fique longe dela Hidan,aliás, todos vocês.

    Eles sorriram e Sakura estranhou a relação deles.

    Sentia vontade de olhar pra trás e ver o que ele estava fazendo, se ia correr novamente, se estava próximo, se havia a visto...

    –É melhor eu ir me preparar, me deseje sorte gatinha. O tal Hidan, lhe piscou e se direcionou para a multidão, seu carro era vermelho sangue com uma espécie de lança desenhada.

    –Dessa vez o Uchiha não me escapa. Ele vai comer mais que poeira...

    Sakura não se sentiu bem com o comentário, os amigos de Suigetsu pareciam ser bem frios.

    Havia um loiro meio andrógeno chamado Deidara, Sasori, o ruivo que falara com ela primeiro e que agora agarrava uma garota extremamente nova sem qualquer pudor na frente de todos. Havia Hidan, que a fizera se arrepiar pelo olhar que ele lhe lançava, Sakura podia imaginar o que se passava na cabeça dele, e isso não lhe agradou em nada. Havia também um tal de Kisame, que até aquele momento não havia dito uma palavra sequer.

    –Acho que não estou me sentindo bem aqui.

    Ela disse próximo ao ouvido de Suigetsu.

    –Está se sentindo mal? Ele perguntou parecendo preocupado.

    –Acho que esse tipo de ambiente não é pra mim.

    –Achei que ia gostar de ver o Uchiha correr...

    O tom que ele usou foi irônico.

    Sakura o encarou firme e lhe deu as costas, começando a andar.

    —__________________________

    Como adorada sentir o ronco do motor. Havia melhorado sua fênix justamente para aquela noite, faria Hidan se contorcer de fúria enquanto o ultrapassaria nas encostas.

    –Ei, aquela ali não é nerd da nossa sala?

    Naruto soltou-se da garota agarrada ao seu pescoço, notando a cabeleira estranha passar pelas pessoas.

    –Parece que ela realmente não é tão santa. Neji comentou tendo a sua jovem acompanhante lhe beijando o pescoço. Gaara não estava ali, estava mais uma vez tendo uma discussão com Ino em algum lugar.

    Sasuke travou os dentes,o que ela estava fazendo ali?!

    Assim que viu o sujeito mal encarado indo atrás dela, ele pode entender.

    Devia se concentrar na corrida, precisava ganhar aquele pega, com mais aquela vitoria ele sairia invicto. Estaria tudo perfeito, se ele não tivesse a visto. Sua mente, sua concentração, estava tudo nela. Bateu no volante nervoso.

    Maldita garota! Pensou consigo mesmo.

    Todos estavam preparados, os motores roncavam alto, estavam prontos pra acelerar, quem desce o primeiro movimento teria a vantagem, e então, foi dado o sinal. A poeira deixada pra trás impedia a multidão de ver quem saíra na frente.

    Quando notaram que Sasuke passara na frente, o alvoroço foi geral.

    Não era fácil competir com Hidan, ele sempre jogava sujo, era realmente perigoso correr com ele. Naruto sabia bem, já que seu carro capotou na ultima vez que correu.

    —__________________________

    –EU TE ODEIO GAARA! Ino gritou com força, começando a andar apressada e tentando conter as lagrimas que insistiam em se formar em seus olhos. Mas ele a alcançou, a virou pra ele e tomou seus lábios com lascívia, fazendo as pernas da garota cederem, ela só não foi ao chão porque os braços dele a seguravam.

    Quando se soltaram, ele a encarou fundo nos olhos.

    –Porque você é tão complicada?

    –Eu não sei... ela sorriu timidamente e mais uma vez ele a beijou

    —____________________________

    –Só mesmo eu pra me meter numa dessas.

    Sakura caminhava apressada, já havia deixado o local do racha pra trás, e pelo jeito Suigetsu a perdera de vista.

    Estava frio e ela estava longe de casa. Precisava chegar na rodovia e tentar conseguir uma carona ou pegar algum ônibus.

    —_____________________

    Podia ver as pessoas mais a frente, nunca correra tão rápido em toda sua vida, podia sentir o gosto da vitoria, mas algo dentro de si não o deixava confortável, e foi só quando viu Suigetsu sozinho entre as pessoas que soube o que fazer.

    O queixo de Naruto foi ao chão, Neji arregalou os olhos e todos ali presentes não entenderam o que aconteceu, faltando pouco para a chegada, Sasuke do nada fez um drift* e girou o carro, dando meia volta.

    –Aonde aquele maluco pensa que vai? Neji gritou.

    —___________________

    Não podia fingir não estar nervosa, não fazia muito tempo que morava em Konoha e não conhecia bem a região, por isso não sabia dizer onde estava, e pra variar o celular não pegava no local. Talvez se não fosse tão cabeça quente, perderia a mania de dar às costas as pessoas e sair andando.

    Mas quando aquela luz alta bateu sem eu rosto é que se coração acelerou, o carro derrapou bem na sua frente, fazendo a lateral parar diante de si. A porta se abriu e ela pode reconhecer quem estava li.

    –Entre no carro!

    Ele a olhava serio. Sakura não entendeu, ele não estava no meio de um pega? O que estava fazendo ali?

    –Não estava correndo?

    Sasuke mordeu o lábio inferior levemente irritado. Sim, ele estava, e estava prestes a vencer.

    –Entre logo no carro.

    Sakura pensou em recusar, mas nas circunstâncias em que se encontrava não estava podendo.

    Ela entrou no veiculo e fechou a porta.

    –Coloque o cinto.

    Ele disse já engatando a primeira e acelerando com vontade.

    Sakura notou que ele estava nervoso, só não entendia muito bem o porque, queria fazer várias perguntas mas não conseguia, e então o caminho foi silencioso.

    Estava a mais de 100 Km por hora numa via de 60. A rosada tentava se conter, até que não conseguiu.

    –Pode voltar pra corrida se quiser, aqui já está bom.

    Eles estavam no meio da rodovia.

    –Não vou te deixar no meio do nada. Ele foi seco, mantinha o olhar totalmente pra frente.

    –Então poderia diminuir um pouco, se não se importa? Acho que somos muito novos pra morrer, não acha?

    – O que estava fazendo ali?

    Ele foi direto, nem ao menos a encarou para fazer a pergunta.

    –Um amigo me convidou.

    Não que fosse da conta dele, mas ele merecia saber já que estava lhe ajudando lhe dando a carona.

    –Aquele cara não é uma boa companhia.

    –E por acaso você é?

    Aos poucos Sasuke diminuía a velocidade. Pela primeira vez desde que entrara no carro, ele a olhou.

    –Não sou eu que fico levando garotas pra aquele tipo de lugar.

    –Mas acaba se aproveitando das que encontra por lá, não é!?

    – E quem é você pra me julgar?

    O clima estava pesado no veiculo.

    Ficaram em silencio por um instante, Sasuke voltou a prestar atenção no caminho.

    Sakura suspirou.

    –Tem razão. Ela cortou o silencio. –Me desculpe.

    O moreno nada disse, apenas dirigia, agora mais calmo, refletindo sobre a garota ao seu lado.

    Sakura olhava a paisagem pela janela.

    Quando chegaram na frente da casa da cerejeira, ela se despediu e agradeceu. Abriu a porta e passou a caminhar para a entrada da casa.

    Somente naquele momento Sasuke voltou a observá-la, e vê-la se afastar fez algo lhe incomodar. Torceu o cenho, afinal o que era aquilo? Não sabia, mas alguma coisa lhe trouxe o impulso de abrir rapidamente a porta do carro e correr em direção a ela.

    –Sakura! Ele gritou.

    E assim que ela se virou, ele segurou seu rosto com as duas mãos e a beijou.

    *Drift é uma técnica de direção de carros ou motos que consiste em deslizar nas curvas escapando a traseira, girar o volante para que as rodas dianteiras estejam sempre em uma direção oposta a curva (se o carro vira para a direita então a roda deve estar a esquerda, e vice versa), controlando o nível de derrapagem, fazendo o carro literalmente andar de lado ou cautar literalmente.

    CONTINUA....


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!