MAKTUB

Tempo estimado de leitura: 9 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 36

    Atormentados

    Adultério, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo

     -Está diferente.

    Os olhos negros a encontraram assim que adentrou no aposento.

    Os fios lisos estavam levemente mais longos ainda que permanecessem assentados, o olhar tranquilo de sempre estava lá mesmo que o turbilhão o envolvesse.

    -Você também.

    Ele apenas voltou sua atenção para o papel sobre a mesa.

    Sakura se aproximou ficando a centímetros de distância do moreno.

    -Venha aqui...

    Ele ergueu o olhar escuro e encontrou os orbes esverdeados

    Por fim se pôs de pé.

    O abraço acalorado o envolveu de imediato

    -Obrigada!

    E o apertando com intensidade continuou

    -Muito obrigada!

    Ao separar-se e o mirar sorriu

    -Você sempre o protegendo...

    Ele sorriu sutilmente

    -É o meu trabalho.

    Ela passou a mão pelo rosto pálido e ele restringiu ainda mais o sorriso diminuto

    -Não queria ter de te colocar nessa situação.

     Sai retirou a mão da Hadiya de seu rosto e a beijou soltando-a em seguida

    -Já superamos isso, lembra?

    Ela o esmiuçava

    -Me lembro de combinarmos de superar...

    O suspiro do moreno foi baixo

    -Sei que foi difícil pra você dar de cara com o passado tanto quanto foi para mim.

    -Então tenho que ser grato a Danzou de alguma forma por ter me treinado a reprimir o que sinto.

    -Sai...

    O moreno passou pela rosada se afastando

    -Está tudo bem Sakura, eu já te disse.

    Ele se virou e lhe mostrou o sorriso aberto

    -Fico feliz que tenha me chamado para comemorar sua gravidez!

    Ainda sorrindo continuou

    -Lembra do que me disse anos atrás? Nada tem o direito de nos afastar de nossa felicidade.

    Ela se aproximou novamente.

    -Obrigada mais uma vez por estar aqui.

    E se espichou para alcançar o rosto pálido.

    Beijou a tez lisa do amigo e passou por ele indo em direção a porta

    Mas antes da rosada sair o sorriso na face do ninja já havia esmorecido.

    A conversa com a Yamanaka ainda pairava em sua mente. Sentia-se bem de alguma forma por ter conseguido explanar muita coisa, mas havia algo...algo lá dentro, bem fundo e ela sabia o que era.

    Foi em direção ao quarto almejado, mas a corrente de chakra que sentiu em seu interior não era a que esperava, havia somente uma e não era a que buscava.

    Respirou fundo e foi atrás dele.

    Da última pessoa que esperava ter de lidar depois de tanto tempo, mas que a vida  jogava em seu caminho como uma forma de a lembrar que não importa para quão longe você vá, o passado sempre volta para lhe assombrar.

    O passado incompleto.

    Naquele momento deu graças por Zayn estar ocupado com os reforços da nação.

    Não queria que o marido estivesse ali naquele momento.

    Aquele momento era dela, somente dela

    E dele

    Uchiha Sasuke.

    Não demorou para encontra-lo, mal foi preciso se concentrar, apenas seguiu o som.

    O som baixo que ele tentava esconder.

    Quando virou o corredor e deu de cara com a figura esguia ele pareceu se surpreender, mesmo que sem demonstrar devido a grande mão sobre a boca.

    -Precisamos conversar.

    Ela viu ali, finalmente a surpresa estampada quando a mesma mão escorreu lentamente após suas palavras

    Se virando completou

    -Me acompanhe.

    E partiu fazendo os saltos tilintarem pelo piso frio.

    Por um momento achou que ele não o faria devido ao tempo que levou para reagir a seu chamado, mas instantes depois já estava em seu encalço.

    Seria uma conversa privada mas não íntima, por isso abriu a porta da sala de reuniões e abriu espaço para que ele passasse.

    Quando o fez ela se virou e fechou a porta olhando para a maçaneta fria entre seus dedos e depois para a madeira lisa.

    A presença dele ainda era bem marcante.

    Então tomou fôlego e se virou falando de uma única vez

    -A quanto tempo?

    Ele uniu as sobrancelhas escuras a encarando

    Ela se aproximou e continuou

    -A quanto tempo está doente?

    A expressão no rosto do Uchiha variou por uma série de expressões, passando de incrédula a melancólica num instante.

    -Você percebeu...

    Sasuke soltou com o tom mais brando que o comum

    -Eu sou médica.

    -Ninguém nunca percebeu.

    Pontuou o moreno

    Ela deu mais um passo em sua direção

    -Eu não sou uma médica qualquer.

    Sasuke baixou os olhos desiguais e sorriu sutilmente

    -Tem razão, você sempre foi tão sensível a dor dos outros, as minhas dores...acho que me esqueci disso por um momento. Não vou mais cometer esse erro.

    E encontrou as jades ao erguer os ônix mais uma vez

     Sakura soltou um leve pigarro

    -Quais os sintomas?

    -Sangramento, dores no peito... o Uchiha soltou um longo suspiro -falta de ar

    -A doença de Itachi!

    Ela o interrompeu

    A rosada mordeu o lábio inferior e continuou

    -Tem...feito algum tipo de tratamento?

    -Somente alguns a base de ervas fora da vila.

    -Que tipo de ervas?

    Ele ficou em silencio

    Ela esperava sua resposta

    -Papoula...

    Foi como um estalo em sua mente

    -Ópio Sasuke? Está usando Ópio?!

    Os orbes verdes se arregalaram e ela exprimiu num rompante

    -Pelo amor de Deus! Você quer se matar?

    Se virou incrédula balançando a cabeça

    -É o que tem me ajudado até então

    Ergueu o rosto fazendo os fios cor de rosa se moverem com desdém

    -É uma substância alucinógena, hipnótica, causa dependência física e metal, é proibida na maioria dos lugares porque é perigosa, existiu uma guerra inteira por causa dela!

    -Eu sei!

    Ele disse num rompante

    Então deu um passo em sua direção

    -Você não entende...

    Sakura retesou no lugar

    -Era o que fazia a dor passar.

    A rosada mordeu os lábios

    -Toda ela.

    Ele continuou

    -Foram tão difíceis todos esses anos...

    Sakura soltou o ar de maneira audível

    -Foi difícil ponderar e aceitar o que fiz com você, o que fiz com nós dois, com minha vida, principalmente depois que eu percebi

    Ele travou por um momento mas então as palavras vieram

    -Percebi que eu a amava.

    Foi um baque, forte e certeiro

    Mas ela fez questão de desconsidera-lo.

    Anos atrás sonharia em ouvir algo assim, palavras nunca ditas por aqueles lábios

    -Não estamos aqui para falar sobre isso.

    Sakura começou mas ele a interrompeu

    -E que ainda amo!

    Ele estava próximo, próximo demais

    -Foram tantos erros Sakura, a minha vida toda, desde a infância, achei que tinha superado isso mas não, errei com você, justo com você.

    Ele ergueu a mão para tocá-la

    -Desculpe

    Mas ela se afastou daquele contato indo em direção a janela

    -Isso não importa mais, foi a muitos anos

    -Importa! Importa porque ainda dói

    Ele baixou a mão ainda erguida

    -Pelo menos em mim... fico feliz que já tenha superado.

    A cerejeira estava próxima a grande janela, considerou a figura do Uchiha mais adiante e deixou sair de maneira lenta

    -Nossas vidas são frutos de nossas escolhas, sejam elas boas ou ruins. Querendo ou não seu erro me fez querer me afastar, ficar longe de você. Talvez hoje entenda que tenha sido uma boa escolha, foi estando longe de você que eu me encontrei. Nunca mais precisei alcançar alguém, agora alguém queria estar ao meu lado, e ainda quer! Você tem a sua família e eu tenho a minha, no fundo deveria ter sido assim desde o começo, desde sempre.

    -Não...

    O som da voz de Sasuke saiu tão baixa e gutural

    -Eu errei, sei que fui fraco...

    -Você sempre foi fraco Sasuke!

    Sakura soltou

    -E eu tinha que ser forte para estar com você. Passei por cima de tudo para amar você, inclusive de mim mesma. Quando você destruiu meu coração, destroçou ele...eu juntei cada pedaço, cada caco e me refiz novamente, eu jamais, nunca em sã consciência o entregaria a você novamente, porque você quebra tudo o que toca.

    A lágrima traiçoeira tendeu a escorrer quando disse essas palavras

    Ele se aproximou e a segurou nos braços

    -Desculpe Sakura...

    -Já disse pra não me tocar

    E se desfez do contato dele com mais brusquidão do que intencionou

    Sua expressão se tornou ais séria e profunda

    -Cada vez que enfiava isso que tem no meio das pernas nela me cortava

    Praguejou apontando para a região em questão

    Os olhos se rendendo as lágrimas

    -Me atingia...

    Limpou o rosto de qualquer maneira e concluiu

    -Você é um filho da puta egoísta que não pensa em ninguém!

    Deixou sair.

    -Eu sei que você foi a pessoa que mais magoei, que mais feri em toda vida, você me deu uma chance e eu joguei fora, eu sei o que sou, o que sempre fui, o que me tornaria...

    Ele tinha a voz embargada, nunca o tinha visto assim antes

    -Não existe uma justificativa para o que eu fiz junto a Ino! Eu fui atrás dela sim, eu admito, estávamos passando por problemas e ela era próxima a você!

    O olhar da cerejeira foi pungente

    -Eu era sua esposa e você foi se abrir com ela?!

    -Eu não sabia a quem recorrer! Eu não conseguia, não podia falar com você, me expor pra você, admitir que estava falhando como marido, que não éramos bons juntos, que não estava funcionando, porque tinha que funcionar, simplesmente tinha...

    -E foi atrás dela?! Da minha melhor amiga!

    -Falar com a Ino era mais fácil, não haveriam julgamentos, Naruto e você significavam tudo pra mim, a Ino não!

    Ele estava arfando quando terminou de falar.

    -Ela e eu nunca tivemos nada de real

    Externou já se acalmando

    -Ficou junto de uma pessoa esses anos todos porque então? Só pelos filhos? Para se martirizar?

    Sasuke permaneceu em silêncio

    -Você é mais doente do que imagina.

    Ela fungou profundamente e ajeitou as roupas

    -Isso não importa mais, devíamos ter tido essa conversa a dezoito anos, agora já não interessa.

    Quando deu o primeiro passo para se afastar ele se pôs em seu caminho

    -Eu nunca quis ter uma família antes...

    Ele começou

    -E o que é aquilo lá fora?

    Mas ela o interrompeu

    Sasuke fechou os olhos desiguais e puxou o ar contendo a tosse que viria em seguida

    Prosseguiu mesmo assim

    -Eu não queria ter uma família antes de você. Eu não tinha vontade de ter aquilo que me foi tirado de volta porque não sabia se conseguiria suportar se algo acontecesse de novo. Eu sempre fui o ultimo Uchiha e continuaria sendo. Pensei diversas vezes em não voltar de minha peregrinação, reergueria o nome do meu clã, a honra dele e morreria só. Mas você me capturou nesse seu jeito e forma de amar e quando vi já estava envolvido, sedento, almejando estar cada vez mais perto, junto, como um viciado que precisava de mais.

    Ele abriu os olhos, estavam vermelhos pela emoção.

    Mantinham o foco exatamente em si

    -Quando ter uma família começou a me afastar de você eu realmente tive medo, um medo diferente

    -Vai me culpar?

    A voz da rosada saiu baixa

    Sasuke sacudiu a cabeça em negativa

    -Eu nem sabia se você ainda queria estar comigo, se tinha prazer em estar nos meus braços.

    Ele fungou e baixou mais o rosto, o olhar desigual estava exatamente sobre o seu

    -Eu só queria te dar uma família, te fazer feliz, te dar aquilo que tiraram de você...

    A lágrima voltou a escorrer do orbe verde

    -Eu já tinha uma família, já tinha você...eu só queria você, a minha Sakura

    A mão finalmente tocou o rosto intacto da cerejeira, exatamente onde a lágrima escorria

    -Meu erro não foi ter mostrado o quanto te queria

    Deu um passo mais perto

    -O quanto era importante...

    E sussurrando completou

    -Não vou cometer esse erro outra vez

    Sentiu a respiração próxima, quente...

    Sentiu o peito brandir de forma desproporcional e desregrada

    Sentiu o aroma a muito...muito tempo perdido

    Então aconteceu

    A porta foi aberta num arroubo

    Quando se afastou do Uchiha e olhou alarmada em direção ao rompante ela viu

    Olhos intensos olhavam para ela

    Vívidos em sangue

    Vermelhos e atormentados

    O Sharingan olhava para ela!

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!