Dance Comigo

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 4

    As aparências enganam

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo

    –E então, vamos olhar umas peças novas hoje? Gaara ajeitava a mochila nos ombros.

    –Não posso, preciso sair e procurar emprego! Naruto disse com o olhar triste.

    Os outros riram.

    –Ei, não tem graça. O loiro se irritou.

    –Seu pai não mudou de idéia pelo visto... Neji caminhava ao lado dos outros para

    fora da sala.

    –Não, e quanto mais o tempo passa mais ele me cobra, não agüento mais, é melhor arranjar logo um trabalho, pelo menos assim não tenho que ouvir as reclamações dele.

    –Então sobramos nós três, vamos ao lugar de sempre? Gaara perguntou.

    –Claro, minha fênix merece sempre o melhor.

    Quando chegaram ao estacionamento cada um foi para seu carro, menos Naruto que foi para o portão, precisava pegar o ônibus, nem mesmo o motorista da família seu pai o disponibilizou. Estava parado no ponto, alguns alunos o encaravam quando passavam, afinal Uzumaki Naruto parado em um ponto esperando o ônibus era algo incomum. Mas o que tinha de mau nisso? Muitas pessoas pegavam ônibus, bom...não aquelas herdeiras da maior industria de macarrão instantâneo do Japão, como era seu caso.

    Suspirou...seria motivo de falatórios por um bom tempo. Decidiu ignorar e pegar seu celular, ouvir musica com certeza ocuparia sua cabeça. Estava tão distraído na melodia que nem notou quem estava parada ao seu lado, a alguns metros de distancia.

    –Hinata? Disse depois de reconhecer a cabeleira escura.

    Caminhou ate ela em silencio, só haviam os dois parados ali.

    –Ei, Hinata?!

    A morena se virou e o encarou espantada.

    –Naruto... os olhos acinzentados se arregalaram.

    –O que faz parada aqui no meio da rua?

    –Ah...eu estou...esperando o ônibus.

    Dessa vez foi o loiro que se espantou.

    –Onde está seu motorista?

    –Papai precisou dele hoje.

    –E como você volta pra casa então?

    –Bom...Neji- niisan deveria me levar, mas como notei que ele tinha outros planos, não

    quis incomodar.

    A morena estava corada e Naruto se admirou com o pensamento da Hyuuga.

    –Mas é perigoso para uma garota como você andar por ai de ônibus.

    –Não se preocupe Naruto-kun, estou acostumada.

    E então ela lhe sorriu gentil.

    O ônibus chegou logo em seguida interrompendo o dialogo entre os dois.

    Eles entraram e pagaram a passagem, sentando um ao lado do outro.

    Hinata continuava corada.

    –Seu primo sabe que anda de ônibus? O Uzumaki não se conteve na pergunta.

    –Não! Nem ele nem meu pai, por favor Naruto-kun, não conte a ninguém.

    O loiro sorriu.

    –Não se preocupe Hina, seu segredo está bem guardado comigo.

    A jovem sorriu e baixou a cabeça envergonhada.

    Porque ninguém na escola comentava o fato da Hyuuga estar em um ponto de ônibus, como notaram ser o seu caso?! Bom, era compreensível já que o Hyuuga mais importante era Neji, somente o que ele fazia chamava atenção, já Hinata, passava imperceptível por todos, bom...quase todos.

    –Hinata-chan!

    A morena levantou a cabeça e o loiro encarou a senhora que chamava por Hinata.

    –Ola senhora Kumio, como vai?

    – Estaria melhor se essa dor nas costas não me incomodasse tanto.

    Kumio era uma senhora já idosa e pesada demais para a idade que tinha.

    –Já lhe disse para cuidar melhor da saúde. Hinata a repreendeu.

    –A querida, minha saúde é de ferro, apensa meu corpo não sabe disso.

    Ambas sorriram.

    –Quem é seu amigo?

    –Ah, desculpe minha distração, este é Uzumaki Naruto, amigo do meu primo e colega de escola.

    A senhora notou o corar da jovem ao dizer o nome do garoto.

    –Muito prazer meu jovem.

    –O prazer é meu. O loiro estava levemente acanhado.

    Na verdade estava admirado pelo comportamento de Hinata, alem de andar de ônibus era amiga de uma senhora idosa e com certeza de uma classe inferior, ela era diferente de todas as garotas que conhecia.

    –Bom, esse é meu ponto. A senhora se levantou com dificuldade do banco.- Nos

    vemos outro dia Hinata, e juízo vocês dois.

    –Ate mais. Naruto sorriu e Hinata ficou mais envergonhada ainda.

    –Também preciso ir. A morena se levantou e deu o sinal de parada.

    –Quer que eu te acompanhe ate em casa?

    –Não precisa... o-obrigada pela companhia Naruto-kun, tenha um bom dia.

    E ela desceu apressada sem nem ao menos deixar o loiro se despedir.

    Enquanto o ônibus seguia, observou-a andar pela rua ate a enorme mansão Hyuuga

    logo adiante.

    –As aparências enganam. O Uzumaki disse pra si mesmo enquanto voltava a pegar seus fones para ouvir musica, mas seu pensamento estava totalmente voltado para a morena de olhos perolados, que pela primeira vez na vida chamou sua atenção.

    Chegou em casa tarde naquele dia, passara a tarde toda com os amigos escolhendo peças novas para seu carro, estava cansado mas extremamente satisfeito, sua fênix voaria como nunca no domingo a noite.

    Pediu a empregada que lhe preparasse um lanche e o levasse no quarto enquanto o moreno tomava um banho.

    Assim que terminou de se vestir ouviu sutis batidas na porta.

    –Entre.

    –Perdão senhor, aqui está o lanche que me pediu.

    –Coloque sobre a cama.

    O Uchiha estava distraído mexendo no computador.

    –Com licença.

    A empregada saiu do aposento sem ouvir qualquer palavra de Sasuke.

    Depois de ler seus emails sentiu o estomago reclamar, pegou o sanduíche sobre a cama e deu uma generosa mordida, pegando o suco logo em seguida.

    –Suco de abacaxi?

    Suco de abacaxi era o seu favorito, mas somente a mãe o fazia pois sabia que o filho detestava que colocassem qualquer tipo de adoçante em suas bebidas.

    Bebericou levemente a fim de notar qualquer vestígio de açúcar, todas as outras empregadas colocavam colheres e colheres de açúcar em seu suco, muitas já foram mandadas embora depois de cometer esse erro mais de uma vez.

    –Ate que está bom. Comentou o moreno após perceber que aquela era a primeira pessoa a fazer seu suco de maneira correta. Agradeceria a empregada se ao menos lembrasse seu nome.

    Deixou o lanche de lado ao notar estar sendo chamado no MSN.

    Estava andando distraidamente pela escola mexendo no celular. Recebia mensagens de Neji, que dizia ter passado uma ótima noite com a modelo de carros que conheceram na loja de peças no dia anterior. O Hyuuga pedia a Sasuke que acobertasse sua ausência na escola aquela manha, já que a jovem era tão boa que merecia mais algum tempo de sua atenção.

    Sasuke riu ate sentir uma fina mão o puxar para dentro do banheiro feminino.

    –Nossa, que violência.

    Qualquer garota que fosse teria sido melhor do que aquela que lhe encarava naquele momento.

    –Onde esteve ontem à tarde?

    –E porque eu te devo explicações?

    –Não é a mim a quem deve se explicar, mas a Konan que ficou horas te esperando para ensaiarem, ou por acaso se esqueceu que tinha marcado um compromisso com ela?

    Sim, ele havia se esquecido completamente disso, ontem era quinta, dia marcado para fazer as tais aulas de dança.

    –Aposto que ela não morreu por isso, e pelo visto nem você.

    Sakura suspirou.

    –Pensei que pelo menos a sua palavra valesse alguma coisa.

    A rosada saiu do banheiro deixando o Uchiha sozinho, era uma mania que havia pegado bem fácil.

    O moreno não gostou do que ela havia dito, na verdade, não gostou da forma como havia dito, parecia...decepcionada.

    Sakura estava se aquecendo, deixou a porta da sala aberta para poder ver cada um entrasse na escola. Percebeu o Uchiha a encarar por toda a aula, talvez o que havia dito a ele mais cedo fizera algum efeito, mas pelo avançar da hora e pela olhar distante de Konan, sentada nas poltronas no canto do salão, ele não iria. Estava calçando seus sapatos de dança distraidamente quando ouviu alguém falar na porta da sala onde estava.

    –E então, vamos começar?

    Sasuke estava parado a observando. Trazia consigo uma pequena toalha, uma garrafa de água e usava lustrosos sapatos de dança. Konan vinha logo atrás.

    –Pensei que não viesse. Disse se pondo de pé.

    –Você pensa demais. O moreno pegou a mão da azulada e caminhou com ela ate o

    centro da sala.

    Era uma questão de honra mostrar para a rosada que ele não era como ela pensava.

    Sakura sorriu e caminhou ate a porta, fechando-a logo em seguida.

    –Bem, acho que podemos começar.

    Estavam ali já a meia hora e aquilo não parecia estar dando certo.

    –Ai! Sasuke reclamou após Konan pisar em seu pé pela quarta vez.

    –Konan, tenha calma.

    –Eu não sei fazer isso Sakura-chan.

    –Isso se nota de longe... Sasuke comentou recebendo um olhar reprovador da rosada.

    Sakura se aproximou do casal parado de frente para eles que mantinham a postura de dança.

    –A dança não é só um amontoado de passos sincronizados e ensaiados que acompanham uma musica...

    Ela caminhou lentamente ate atrás de Konan enquanto dizia calmamente.

    –Para se dançar é necessário que ambos estejam sincronizados, não por fora, mas por dentro.

    –Não entendi onde está querendo chegar. O Uchiha achava aquilo tudo uma grande baboseira.

    –Vocês nem aos menos se olham enquanto estão dançando, só querem acertar o passo e nada mais.

    Sakura segurou o rosto de Konan e o apontou para o de Sasuke.

    –Se olhem nos olhos, assim sempre vão saber o que o outro está pensando.

    Ela fixou seu corpo ao da azulada, segurando a mão do Uchiha juntamente com ela.

    –Vocês devem desejar estar nos braços um do outro, sentir um ao outro.

    A Haruno segurava o braço de Konan com a outra mão, sem desviar o olhar dos olhos negros do moreno.

    –Konan... Sakura sussurrava- Imagine que Sasuke é o homem de seus sonhos, e que faria de tudo para estar ao lado dele, nos braços dele, se entregando a ele de todas as formas...

    A rosada notou Konan fechar os olhos, ela estava entrando no clima, estava imaginando quem quer que fosse ali junto dela, já Sasuke, encarava os olhos verdes como se pudesse enxergar dentro de si.

    –Sinta e se deixe sentir.

    E Sakura começou a dar os primeiros passos junto com o casal, que pela primeira vez pareciam sincronizados, pela primeira vez eles dançavam.

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!