Dance Comigo

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 2

    Escola de Dança.

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo

    Chegou em casa e foi direto para quarto ignorando os chamados da mãe. Jogou a mochila no chão e deitou na cama após retirar a camisa. Olhava pro teto com os braços em baixo da cabeça, pensava em como faria para fazer as tal aulas de dança,

    Sasuke Uchiha dançando valsa...franziu o cenho, tinha uma reputação a zelar.

    Fechou os olhos que já pesavam, teria que dar um jeito de fazer isso sem ninguém descobrir.

    Chegou em casa já a noite, com certeza seu pai ainda não havia voltado do trabalho, dessa vez escaparia da bronca por ter ficado ate aquela hora na rua. Subiu ate o quarto e retirou a roupa, estava suada e precisava se refrescar. Após se banhar e hidratar a pele, vestiu uma roupa leve e foi buscar algo para comer, notando que não havia quase nada pronto resolveu preparar alguma coisa, de preferência algo que o pai gostasse para que pudesse comer e descansar após o dia cheio, com certeza estaria exausto.

    Depois de preparar a refeição, uma deliciosa macarronada a bolonhesa, comeu e guardou para o pai, logo após arrumou a cozinha e subiu para o quarto, antes de dormir ainda precisava fazer seus deveres.

    Acordou um pouco mais cedo aquela manha, dormira boa parte da tarde do dia anterior e se sentia descansado, enquanto terminava de se arrumar, viu um pequeno pedaço de papel branco em contraste com sua escrivaninha escura, pegou e se irritou ao perceber o que era. Sua mãe havia deixado o endereço de uma academia de dança pra ele, com certeza evitou acordá-lo para entregar pessoalmente, sabia do escândalo que o moreno poderia fazer. Leu o endereço escrito em dourado no papel fino, talvez desse uma passada no local antes de ir pra aula, somente pra ver como era.

    Desceu as escadas evitando a sala de jantar, passou direto e foi para a cozinha, pegou uma garrafa de água na geladeira e uma pêra. Viu a empregada entrar assim que se preparava para sair.

    –Avise minha mãe que já sai.

    –Sim. Viu ela responder evitando olhá-lo.

    Mordeu a fruta indo ate a garagem para pegar seu carro.

    Com toda certeza aquela era a academia de dança mais cara de toda cidade, o prédio era enorme e coberto de pilastras decoradas, um grande letreiro adornava a entrada monumental. Era obvio que não poderia fazer aulas ali, provavelmente toda aristocracia de Konoha freqüentava o local. Precisava arrumar outro lugar e rápido.

    Suspirou e pisou forte no acelerador indo pra escola.

    Estava distraído durante toda a aula, mexia no celular insistentemente a procura de uma escola de dança mais afastada, todas as que encontrava na internet eram muito chamativas. Irritou-se e largou o objeto na carteira recebendo um olhar reprovador do professor, ignorou e passou a olhar pela janela.

    O dia estava bonito e a ultima coisa que desejava era ficar preso naquela sala.

    –Professor. Disse alto chamando a atenção de todos na sala.

    –Sim Sasuke? Iruka o olhou, detestava aquele garoto.

    –Preciso ir ao banheiro.Disse com a voz irônica.

    –Vá. Disse e se virou para o quadro novamente voltando a escrever.

    Sabia que ele não pretendia ir ao banheiro mas ignorava.

    Saiu da sala tendo os olhares femininos sobre si e alguns burburinhos.

    –Silencio. Disse Iruka sem se virar para a turma.

    Caminhou pela escola calmamente, se encontrasse algum supervisor daria uma

    desculpa qualquer, qualquer coisa era melhor que aquela sala abafada e a aula chata.

    Foi para o banheiro e admirou seu reflexo, notou uma cabeleira vermelha se aproximar e sorriu, Karin não desistia.

    –Oi... disse com a voz arrastada.

    –Karin, esse é o banheiro masculino.

    –Não me importo com isso. Disse olhando o moreno pelo reflexo do espelho.

    –Como me achou aqui?

    Se virou e viu-a se aproximar mais.

    –Vi você passar pela porta da minha sala.

    –E não perdeu tempo em me seguir, não é.

    –Exatamente.

    Ela passou os braços em torno do pescoço do Uchiha e colou seus corpos. Sentiu o moreno se excitar e sorriu.

    –Tranque a porta. Ele disse passando as mãos pelos quadris da ruiva.

    Lhe deu um pequeno selinho e caminhou de costas ate a porta a trancando sem tirar os olhos de Sasuke. Passou a língua pelos lábios e se aproximou novamente dele, retirou sua blusa sem esperar ordens da parte dele. Sorriu ao notar o olhar do mesmo sobre si e se abaixou sobre o piso.

    Sasuke a olhou com prazer. Aquela linda boca iria entrar em ação.

    Nunca tinha ido ate o fim com Karin, mas não sabia se iria resistir com o maravilhoso oral que aquela garota fazia. Sentia ela lhe lamber e chupar as bolas com maestria para logo depois o abocanhar por completo. Tremia com as sensações que tinha.

    Levantou-a com pressa.

    –Tire a calça. Disse sem rodeios enquanto pegava a camisinha na carteira. Karin abaixou a justa calça jeans que usava e o moreno se deleitou com a visão de seus glúteos, vestiu o preservativo e sem ao menos retirar a minúscula calcinha que a ruiva vestia, afastou-a para o lado e a penetrou de uma vez. Mordeu os lábios para conter o gemido vendo-a fazer o mesmo pelo espelho do banheiro, mesmo sendo o mais afastado da escola, não poderiam despertar a atenção de ninguém.

    Andava distraída pelos corredores da escola, aquele lugar era tão grande que apesar de já estar a quatro meses estudando la, ainda não havia conhecido tudo.

    Segurava os livros que pegara na biblioteca e ia devagar ate a sala, era uma ótima aluna e já havia terminado o exercício que Iruka passou para sala, então pediu ao professor pra ir ate a biblioteca devolver os livros que pegou na semana anterior e pegar outros nessa.

    Apesar da distração pode ouvir uns gemidos bem baixos vindos de um dos banheiros nos fundos da escola. Podia imaginar o que acontecia ali e sentiu o estomago embrulhar, cada vez gostava menos daquele lugar.

    Quando estava prestes a sair dali, ouviu a porta ser destrancada e se apressou, não desejava saber quem estaria la dentro.

    Resolveu se esconder atrás de uma pilastra para não ser vista e observou uma ruiva sair do banheiro ajeitando a roupa. Estranhou não notar ninguém atrás dela, pelo que ouviu notara que havia mais de um pessoa la dentro. Se virou para voltar a sala e acabou por dar de cara com o moreno. Se assustou tanto que deixou os grossos livros caírem.

    –O que está fazendo aqui? A voz dele era grave e seria

    Mas não se assustou.

    –Carregando livros, não viu.

    Se abaixou mais uma vez diante do Uchiha e começou a apanhar os livros. Notou que o mesmo não se afastou como da ultima vez, ao contrario, se abaixou e a ajudou a pega-los.

    –Ouviu alguma coisa?

    Sorriu olhando pra baixo, agora entendia por que ele a ajudava, queria saber se ela notou o que ele fazia no banheiro com a ruiva que passou.

    –Não. Fingiu. -Porque? Tinha alguma coisa pra ouvir?

    –Não.

    Se levantou recebendo os livros que o Uchiha havia recolhido.

    –Ótimo. Disse olhando pra ele. Deu as costas e passou a caminhar de volta a sala.

    Olhava-a se afastar lentamente. Aquela garota era muito estranha. Era bonitinha, tinha que admitir, os cabelos rosados ate pouco abaixo dos ombros metade presos, as roupas não muito justas, nenhum tipo de maquiagem no rosto, alem de ser visível sua descendência ocidental, com certeza fugia dos padrões daquela escola em que todas tentavam chamar a atenção de algum modo, tirando a prima de Neji, é claro .

    Nunca a viu se enturmar com ninguém, somente quando fazia algum trabalho em grupo, não participava de nenhum clube nem freqüentava os lugares que costumavam ir. Sabia que ela era de outra cidade, de Tóquio, mas não entendia o fato de uma garota vinda da cidade grande agir daquela forma, tão reclusa.

    Deu de ombros e voltou pra sala, faltavam poucos minutos para o intervalo começar, o suficiente pra suportar o final da aula de Iruka.

    –Onde estava? Naruto perguntou quando voltou a entrar na classe. Olhou a rosada que já se encontrava em sua carteira.

    –Fui ao banheiro.

    –Hum...com quem? Perguntou o loiro

    –Não te interessa. Você parece uma dessas fofoqueiras que tem por aqui.

    Neji e Gaara riram do comentário.

    –Teme...

    –Fique quieto Naruto. Sasuke disse.

    Ouviram o sinal tocar e seguiram para o pátio. Sentiu o olhar de Ino sobre si, se não tivesse acontecido aquele encontro com Karin, ate se aproveitaria das investidas da loira.

    Estavam se agarrando pelo corredor indo ate a sala, abriram em desespero sem se soltarem, fecharam a porta a batendo e sorrindo. A loira puxava sua camisa como se desejasse arrancá-la, passava a mão pelas curvas bem acentuadas, ate que ouviram um pigarro.

    Olharam pra trás e encontraram os olhos da Haruno sobre si, segurava um livro em uma mão e um pacote de batatas fritas em outro.

    Escutou Ino bufar a seu lado e se afastar do moreno, disse alguma obscenidade em seu ouvido mas o mesmo nem percebeu. Ela se afastou ao ouvir o sinal do termino do intervalo e foi pra sua mesa.

    Passou todo o resto da aula olhando para a rosada sentada mais a frente. Percebeu o quanto ela era concentrada na aula e não se deixava entreter nem quando alguém dizia alguma bobagem fazendo todos gargalhar. Sabia que ela havia percebido seu envolvimento com Karin mais cedo, e depois viu seu agarro com Ino. Ela sabia de muita coisa.

    Assim que as aulas acabaram viu-a guardar o material com cuidado e depois de todos os alunos saírem, ela passar pela porta. Gaara o estava esperando, perguntou por Naruto e Neji mas o ruivo disse que tinham marcado um encontro com umas garotas mais novas da escola.

    Viu Sakura passar quase correndo ao seu lado, como no dia anterior, e então decidiu segui-la.

    Despediu-se de Gaara com uma desculpa qualquer e foi ate o estacionamento pegar seu carro. Ligou o motor apressado e cantou os pneus segundo pra frente da escola a fim de ver se encontrava a rosada.

    Viu a cabeleira que se destacava das demais passar pela multidão e caminhar apressada pelas ruas. Ia lentamente atrás dela que andava distraída pela calçada, parecia com pressa.

    Parou o carro ao perceber que ela havia entrado em um prédio. Não conhecia a Haruno e por isso não sabia se no futuro ela poderia usar o que viu contra ele, precisava saber mais sobre ela para não correr esse risco.

    Após estacionar o veiculo, desceu do mesmo e admirou a fachada do lugar onde a rosada entrara. Era um prédio antigo e meio sujo, mas mesmo assim decidiu entrar.

    Passou pela portaria e subiu as escadas, parecia funcionar somente um estabelecimento no local. A boca do Uchiha quase caiu quando notou o que era. Na frente de uma porta estava escrito: Escola de Dança Senju.

    Colocou a mão na maçaneta e a girou. O som do local era alto e o ambiente tinha uma luz baixa. Sentiu duas meninas esbarrar em si sorridentes, passaram por ele e se encaminharam ate uma mulher loira num canto. Haviam poucas pessoas no local, alem das duas meninas, que deviam ter uns 13 anos, uma mulher morena e de olhos negros estava atrás de um balcão organizando uns papeis. –Shizune, temos clientes.

    Ouviu a loira dizer. No instante seguinte a morena do balcão estava a sua frente.

    –Bem vindo a Escola de Dança Senju.

    –Obrigado. Olhou para a jovem que sorria.

    –Então, veio fazer aulas?

    –Na verdade... foi interrompido pela loira que só agora notara... tinha o maiores seios que já viu.

    –Shizune, não deixe o rapaz na porta, ofereça uma água ou um chá, vamos meu filho, entre.

    Pegou no braço do Uchiha e o puxou para dentro.

    –Eu estou bem, obrigado.

    Sasuke estava ficando irritado naquele ambiente.

    –Então, em que posso ajudá-lo?

    –Bom, na verdade eu vi uma conhecida entrar aqui e...

    –E veio conhecer nossa escola, isso é ótimo!

    A loira não o permitia terminar suas frases.

    –Sou Tsunade Senju, dona desse estabelecimento, essa é Shizune, minha ajudante,

    nós duas damos conta disso aqui.

    O moreno já pensava em uma maneira de sair dali ate ouvir a musica que tocava se findar e uma outra mais lenta começar.

    –Parece que Sakura já começou.

    Disse Shizune olhando pra uma porta de madeira com janela de vidro na parte superior.

    Pode perceber a cabeleira rosada la dentro.

    –Não vamos incomodá-la, quem sabe dessa vez ela se anima a participar, não é?!

    Tsunade falou olhando para a morena.

    O que Sakura estava fazendo naquele lugar afinal?

    –Então querido. Mais uma vezTsunade lhe dirigia a palavra. –O que tem interesse em aprender?

    O sorriso da loira preenchia o lugar.

    Uma idéia passou pela cabeça de Sasuke.

    –Que tal, Valsa?

    Observou o sorriso de ambas se alargar.

    –Ah, será maravilhoso. Tsunade bateu palmas e olhou para as meninas em um canto

    que cochichavam enquanto admiravam o moreno. –Ei vocês, já aquecendo.

    Observou a loira ir ate elas, mas seus olhos se prenderam mesmo na porta e em quem estava atrás dela.

    –Então, vamos fazer sua matricula?

    Olhou para a morena que lhe sorria gentil

    –Sim.

    Disse se levantando e indo ate o balcão junto de Shizune.

    Aquilo era perfeito, alem de saber o que Sakura fazia arrumara uma escola de dança para aprender a tal valsa que o pai desejava. Sorriu interiormente.

    –Quais os melhores dias para treinar?

    –As terças e quintas estou livre depois da aula.

    –Ótimo. Disse a morena- E deseja aulas particulares ou em grupo?

    –Particulares de preferência.

    Observava ela anotar tudo que dizia.

    –Com professor ou professora?

    Sasuke franziu a cenho e Shizune enrubesceu.

    –Professora é claro!

    –Que bom, pois estamos sem professores no momento.

    Sasuke notara que o lugar não era muito movimentado, talvez fosse o horário. Deu de ombros, quanto mais vazio, melhor.

    –Pode ter aulas com a Tsunade-sama, ela é muito boa, alem dela somente a Kurenai, mas ela só vem a noite.

    Sasuke manteve a expressão ruim, ter aulas com aquela loira peituda seria terrível, mas era melhor do que nada.

    –Certo, terei aulas com Tsunade.

    –Ótimo. A jovem sorriu –Preencha essa ficha de inscrição, as mensalidades estão

    sublinhadas, deverá vir com sapatos específicos. Olhou-a –Bem vindo.

    Girou os olhos, sentia que tudo aquilo poderia extremamente insuportável.

    Estava em uma das salas de sua casa, ou melhor dizendo mansão. Ariscava algumas notas na guitarra enquanto esperava Naruto e Neji chegarem, com certeza estavam se agarrando com as tais garotas mais novas da escola, Gaara estava a seu lado afinando o baixo, tinha sorte de o ruivo ser tão silencioso quanto ele, não tinha vontade de conversar com ninguém. Estava perdido em pensamentos, afinal em todo o tempo que passou naquele muquifo que chamavam de escola de dança, não viu a rosada sair daquela maldita sala nem uma vez. –Chegamos! Nem notou a cabeleira loira de Naruto e um Neji mal humorado chegarem.

    –Porque a cara azeda Neji? Gaara perguntou ao cabeludo, que apenas se deixou cair no puff marrom do outro lado da sala.

    Naruto começou a rir.

    –A garota que ele pegou não quis terminar o serviço...

    –Está assim porque não conseguiu comer uma garotinha do primeiro ano?

    Gaara provocava.

    Neji bufou.

    –Na verdade acho que ele se distraiu depois que vimos umas garotas da escola passar.

    Sasuke parecia alheio a tudo que diziam.

    –Só por isso? Gaara insistia.

    –A Mitsashi estava la também.

    Gaara soltou um leve sorriso depois da resposta de Naruto, agora estava explicada a cara ranzinza do Hyuuga.

    –Calado Naruto! Neji reclamou.

    –Ela não ta’ nem ai pra você, não sei por que fica com essa cara de bosta toda vez que a vê. Continuou o loiro.

    –Se não calar a boca, eu mesmo a calo por você, Dobe. Neji estreitou os olhos

    –Tudo bem, não está mais aqui quem falou. Concluiu o loiro.

    Findaram o assunto mas mesmo assim o Hyuuga notou os sorrisinhos no rosto de

    Gaara e Naruto, eles sabiam que a única garota capaz de tirar a atenção de Neji era Tenten, que coincidentemente foi a única garota que recusou suas investidas.

    Olhou para Sasuke que permanecia mudo.

    –Ei Uchiha, tudo bem?

    Sasuke o ignorou.

    –Teme, tudo bem ai?

    Mais uma vez ele permaneceu em silencio.

    –Deve estar pensando em mulher. Gaara disse.

    –Na Karin ou na Ino? Naruto perguntou debochado.

    –Sei la, mas com certeza não é na CDF cor de rosa que trombou nele ontem.

    Todos riram.

    Ao ouvir aquelas palavras Sasuke pareceu despertar.

    –Parem de falar asneiras e vamos ensaiar. O moreno tentou disfarçar, pois era exatamente nela que estava pensando, e em uma forma de descobrir o segredo que ela mantinha por detrás daquela porta.

    CONTINUA....


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!