Dance Comigo

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 1

    Adrenalina

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo

    Estava a 170 km/h em uma via de 60, mas não se importava, o importante era sentir o vento em seus cabelos e a adrenalina em suas veias. Sua fênix queria voar, e a faria voar, como faria... Sorria ao notar o carro vermelho ficar pra trás enquanto acelerava mais, não se importava com mais nada a não ser vencer. Parou o carro antes do desfiladeiro pulando do mesmo e sentindo as primeiras mãos femininas lhe tocar, adorava isso.

    -Na próxima eu te pego, Uchiha! O ruivo disse saltando do carro vermelho e caminhando a passos fortes pra fora da multidão que se formada em torno.

    -Vou estar esperando Sasori. Sorriu com sarcasmo deixando o outro ainda mais irritado.

    -TEME! VOCE É LOUCO!!

    Gritou o loiro eufórico se aproximando junto aos amigos.

    -Não seja dramático Naruto.

    Depois de conseguir se soltar das lindas garotas que lhe assediavam, sorriu de canto para o amigo e pegou a garrafa de cerveja que o ruivo abraçado a uma morena qualquer lhe estendia.

    -Valeu Sabaku. Disse dando o primeiro gole na bebida.

    -Qualquer dia desses você se mata Uchiha.

    O moreno apenas sorriu novamente.

    -Seria melhor, assim poderíamos ficar com todas essas gatinhas.

    Naruto girou os olhos depois do comentário do Hyuuga. O moreno dava trela para qualquer par de perna, mas quando chegava em casa se portava como um perfeito cavalheiro, gostaria de saber como o tio do mesmo reagiria ao saber das escapas do sobrinho. Sorriu com o pensamento.

    -E então, qual vai ser o próximo? Sasuke terminou a cerveja e jogou a garrafa no chão a espatifando por completo.

    -Eu mesmo. Gaara solto-se de sua companhia dando-lhe um beijo tão profundo que apesar do barulho ao redor todos puderam ouvir o suspiro de prazer que garota deixou escapar.

    O ruivo chegou próximo ao carro azul com desenhos de chamas na lataria, percebeu o Hyuuga se aproximar.

    -Quem é ela? Notou o incrível par de seios por baixo da mini blusa que a acompanhante de Gaara usava, ate o jeito como retocava o batom lhe despertou os instintos.

    -Não faço idéia. Disse abrindo a porta do carro e se jogando no mesmo, fechou a porta com força e ajeitou o retrovisor.

    -Já acabou com ela? Neji perguntou ainda olhando o volume do busto da jovem.

    Gaara sorriu

    -Fique a vontade.

    Neji deu um toque na lataria do automóvel como lhe desejando boa sorte e depois se dirigiu ate a morena, ele adorava morenas...

    -E ai frutinha, pronto pra comer minha poeira?

    O ruivo olhou pro lado ouvindo o ronco do motor do adversário, estava lhe provocando.

    -A única coisa que vou comer será sua namorada assim que acabar com você.

    O cara de cabelos brancos e longos no outro carro apertou o volante com força, aquele ruivo era extremamente folgado. Faria engolir aquelas palavras.

    Gaara sorriu, adorava ver Hidan furioso.

    A loira se adiantou diante dos carros, sua roupa era completamente ousada e conseguia despertar os olhos de todos os homens por quem passava, mas só havia um que ela desejava, e o teria aquela noite, como em todas as outras.

    -Vai la Ino! Ouvia algumas pessoas gritar.

    Sorriu e estendeu a mão com o lenço pro alto, a multidão começou a aplaudir e gritar, os roncos dos motores aumentaram e assim que deixou o pano cair só se pode ver a fumaça deixada pela poeira.

    Olhou para o lado e notou os olhos negros sobre si, estava lindo com os jeans pretos surrados e regata vermelha deixando todos os músculos a vista, encostado no carro preto com a enorme fênix desenhada, a olhando daquele modo, sentiu-se molhada no mesmo instante. Viu-o afastar a garota que lhe dizia qualquer coisa no ouvido e caminhar ate ela.

    -Pronto para receber seu premio? Disse baixo e mordendo o lábio inferior.

    -Sempre.

    -Não vai correr hoje? Perguntou Naruto ao Hyuuga que afastava a morena em busca de ar.

    -Não. Respondeu seco enquanto a garota roçava uma perna na sua

    -Porque?

    -Meu tio confiscou meu carro.

    -Porque? O loiro se assustou

    -Acho que está desconfiado.

    Sem nenhum pudor a jovem passou a mão pelo tórax do rapaz, coberto apenas por uma fina camiseta branca.

    -E isso não te incomoda?

    O loiro insistia na conversa.

    -Não.

    -Você é estranho.

    -Naruto! O Hyuuga o olhou pela primeira vez. –Estou meio ocupado, não vê?! Porque não vai encher o Sasuke?

    Disse passando a mão despudoradamente pelos glúteos da garota cobertos por um minúsculo short jeans.

    -Ele saiu com a Ino, devem estar se comendo por ai.

    Disse arregalando os olhos pela mão ousada da garota que tocou o membro de Neji por sobre a calça, fazendo o mesmo suspirar.

    -Por que não vão pra um motel? Disse tirando os olhos daquela visão.

    Neji sorriu.

    -Boa idéia.

    Viu o Hyuuga segurar a mão da garota e puxar para algum lugar, mas antes pode ouvir o moreno gritar.

    -Devia fazer o mesmo!

    Naruto bufou e olhou ao redor, odiava ter batido seu carro no ultimo pega, tudo por culpa de Deidara que jogou o carro sobre o seu para impedir que ganhasse. O sermão que ouviu de seu pai não durou alguns minutos ou horas, mas sim dias...ate hoje quando lhe vê o mais velho lhe lembra do mal feito, e pior, disse que não pagaria pelo conserto do veiculo, Naruto teria que trabalhar pra conseguir isso.

    Mesmo estando de mal humor não deixaria de aproveitar a noite, afinal todos seus amigos já tinham se arranjado pra mais tarde, agora era sua vez. Mirou uma garota bem branca e de cabelos azuis, tinha a cintura bem fina e os olhos claros, sorriu...seria ela.

    -Isso Ino, assim...

    Suspirava enquanto sentia as pequenas e macias mãos em seu membro rijo de

    desejo.

    Estavam no banco de trás do carro, a loira estava sem a blusa com os grandes e alvos seios intumescidos pelo desejo, os mamilos rosados roçavam em seu tórax enquanto as mãos da garota trabalhavam e trocavam um beijo cheio de luxuria.

    -Vamos Sasuke-kun.

    Disse a loira quase em sussurro

    O moreno sorriu diante do pedido da loira, sabia o que ela queria.

    Viu a se afastar e retirar a calcinha por sob a saia para logo depois se recostar melhor no banco, o moreno passou a mãos pelas longas pernas e se direcionou para o ponto que importava. Começou introduzindo apenas um dedo, ouviu-a suspirar, depois introduziu mais um aumentando os movimentos de entrada e saída, a loira gemeu.

    Com a outra mão passou a massagear o ponto mais sensível de Ino, fazendo-a soltar um pequeno grito de prazer.

    -Isso, não pare. Suplicou a loira de olhos fechados e apertando os ombros largos do Uchiha.

    Antes que chegasse ao êxtase, ele parou.

    -Vamos ao que interessa.

    Como adorava quando ele a olhava assim, cheio de desejo.

    Sasuke se ajeitou e pegou o preservativo enquanto Ino subia mais a saia ate a cintura, depois de prontos a Yamanaka segurou no banco e subiu por sobre o moreno que encaixou seu sexo no dela. Gemeu assim que sentiu a mesma descendo sobre si e todo seu membro ser coberto por ela. Era muito boa nisso.

    Começou os movimentos já eufórica, gosta dela por isso, Ino gostava de sexo e não tinha medo de demonstrar, detestava essas garota pudicas que se faziam de santas mas no fim acabavam cedendo. Ela não, ela era safada, sorriu ao se lembrar das loucuras que já fizeram, quando não era no carro era em sua casa, na cama dos pais, ou na dela, ou ate mesmo na escola em alguma sala vazia, no banheiro, e já chegaram ate a fazer no ginásio apoiados na rede do gol. Ela era uma tentação.

    Trocaram de posição algumas vezes, ele por cima, ela de lado e ou de quatro. Assim que se derramou notou o sorriso de satisfação da garota.

    -Vamos embora. Disse ajeitando a roupa e retornando a respiração normal.

    -Vamos. Disse a loira com uma expressão feliz e colocando também as suas.

    Abriu os olhos sentindo todo o calor daquela manha, mais um dia se iniciava em Konoha e era hora de levantar. Retirou os lençóis do corpo e se espreguiçou levantando da cama, caminhou preguiçosamente ate o banheiro para fazer sua higiene.

    -Bom dia papai! Disse contente ao encontrar o homem sentado diante da mesa da cozinha, lendo o jornal e bebericando o café.

    -Bom dia princesa, dormiu bem?

    -Muito bem. Sentou na frente do pai, pegou uma torrada e passou geléia de laranja dando uma enorme mordida logo depois.

    -Vai sair depois da aula?

    -Sim.

    Viu o baixar o jornal e olhá-la por sob os óculos de leitura.

    -Juízo.

    -Sempre! Sorriu e olhou para o relógio, se não se apressasse chegaria atrasada na escola.

    Tchau paizinho. Se aproximou do homem beijando seu rosto o sujando de geléia.

    -Mas Sakura, você mal tomou café.

    -Não se preocupe, estou bem.

    Pegou o copo de suco sobre a mesa e o bebeu em um gole. Largou-o sobre a mesa e caminhou para a porta, virou-se para o pai.

    -Bom dia no trabalho hoje, ah...e limpe a bochecha.

    Saito Haruno sorriu após a filha fechar a porta. Era elétrica igual a mãe.

    Sua cabeça latejava e o maldito despertador tocando irritantemente no criado ao seu lado não ajudava nem um pouco, não devia ter bebido tanto na noite passada.

    Levantou-se e foi arrastando ate o banheiro, odiava as segundas-feiras.

    Desceu as escadas devagar e rezando para o pai já ter saído para o trabalho.

    -Senhor Sasuke?

    Se assustou quando viu a empregada atrás de si. Franziu o cenho.

    -O que foi? Notou a mulher se encolher com o tom seco que usou.

    -Seu pai te espera na sala de jantar.

    -Hunf! Girou os olhos, dessa vez não escaparia.

    -Onde estava ontem a noite?

    A voz grave e estridente do pai soou por todo o salão em que se encontravam, mal o moreno entrou no local e já começara a ser interrogado pelo pai.

    -Bom dia pro você também, Fugaku. Realmente estava com pouca paciência aquela manha.

    O mais lhe direcionou o olhar já irritado.

    -Não brinque comigo moleque!

    Assim que a empregada adentrou no local e serviu seu café da manha, direcionou seu olhar a ela que se encolheu.

    -Traga-me um analgésico.

    -Sim. Respondeu se retirando apressadamente do lugar.

    -Algum problema filho?

    Olhou sua mãe do outro lado da mesa que se mantivera em silencio ate aquele momento.

    -Não respondeu minha pergunta Sasuke. O pai o cortou antes mesmo que pensasse em responder mãe.

    Suspirou .

    -Estava com os rapazes.

    -O que faziam?

    Notou o olhar analisador do pai sobre si, odiava aquilo.

    -Fomos dar uma volta.

    -Só isso?

    Respirou fundo mais uma vez.

    -Sim pai, só isso! Respondeu rude.

    Olhou o pai voltar a ler o jornal e desviar a atenção de si.

    Respirou aliviado e começou a tomar o suco.

    -Teremos a festa de confraternização das empresas, e você estará la.

    O moreno quase engasgou com a bebida.

    -Como é? Olhava-o sem acreditar, o pai nem ao menos parou a leitura para lhe dirigir

    a palavra.

    -Isso que ouviu, teremos uma confraternização entre as maiores empresas do país, e como herdeiro é seu dever estar la.

    Nunca sentiu tanta vontade de soltar um palavrão como naquele momento.

    -Só isso? Perguntou do mesmo modo como o mais velho anteriormente, fato que não passou despercebido pelo mesmo.

    O patriarca o Uchiha baixou o jornal.

    -Não. Terá de aprender a dançar. Sasuke o encarou por um tempo sem acreditar, ate que soltou um sorriso debochado.

    -Fala serio?

    -Estou falando serio! Claro que falava serio, seu pai nunca brincava.

    -Dançar, eu já sei dançar! Disse nervoso.

    -Estou falando em aprender a dançar de verdade, não esta coisa indecente que

    fazem por ai.

    -O que quer que eu aprenda afinal?

    Olhava pra mãe pedindo socorro, mas a mesma nada podia fazer.

    -Valsa.

    Sasuke soltou uma sonora gargalhada.

    -Sasuke! Sua mãe se pronunciou diante da reação do filho.

    -Não está vendo o que ele esta me pedindo mamãe?! Disse contendo o riso.

    -Você não entendeu. O pai o encarava serio. –Não estou pedindo, estou mandando.

    O moreno passou a o encarar com a mesma intensidade.

    -E se eu não quiser? Desafiou o mais velho.

    -Seu carro fica confiscado, por tempo indeterminado.

    Estreitou os olhos diante daquela fala, o pai sabia da paixão do filho pelo carro e principalmente pelo que fazia com ele.

    -Sua mãe já arrumou uma academia de dança pra você, tem três meses pra aprender.

    Encerrou o assunto.

    -Seu remédio senhor.

    Estava tão nervoso que nem notou a empregada a sua frente.

    Pegou o remédio com violência quase derrubando o prato em que o mesmo estava.

    Levantou-se com violência pronto pra se retirar do aposento.

    -Sasuke, você nem tomou o café da manha.

    -Perdi a fome. Respondeu a mãe olhando com raiva para o pai que o ignorava.

    Saiu pisando forte.

    -Sasuke! chamou a mãe

    -Deixe-o Mikoto.

    -Mas Fugaku...

    -Sasuke não é mais criança, já é hora de assumir responsabilidades.

    -Que seja. A morena se recostou na cadeira mexendo no mamão a sua frente com a colher.

    O marido a olhou e sorriu. Só se permitia esse ato diante dela.

    -Porque não vem ate aqui e me da um beijo?!

    Olhou o marido a olhando com desejo.

    -Fugaku! O repreendeu.

    Ele se levantou e parou diante dela.

    -O que foi?

    -Os empregados podem ouvir. Corou levemente.

    O Uchiha mais velho sorriu novamente, depois de tantos anos ainda fazia a mulher corar.

    -Não seja boba, não há ninguém aqui.

    Se inclinou e tomou os lábios rosados para si.

    Olhou o lindo sorriso no rosto da esposa quando findou o contato.

    -Por que não vamos la pra cima? Acariciou o rosto alvo de Mikoto.

    -Você não tem que trabalhar?

    -Não se preocupe. Puxou a esposa pela cintura – Eu sou o chefe.

    Ela sorriu e correu com marido para o andar superior.

    Só faziam isso quando não havia ninguém em casa.

    Estava concentrada em sua leitura ate notar alguém passar pela porta bufando, escutou as carteiras seres arrastadas com violência e por fim baixou o livro para ver a quem entrara tão nervoso na sala.

    Olhou pra trás e vendo o moreno jogado em sua carteira e bagunçando ainda mais os cabelos, notou os olhos negros olharem pra frente, mas não se dirigiam pra ela.

    -Teme, o que aconteceu? Passou por nós como um furacão.

    Virou-se pra rente novamente, agora passavam pela porta o loiro, o ruivo e o moreno de longos cabelos.

    Pegou o livro e voltou a prestar atenção em sua leitura.

    -Aquele velho me paga! Disse batendo a mão na mesa.

    Naruto riu, somente Fugaku Uchiha conseguia deixar o amigo tão nervoso.

    -O que ele fez dessa vez? Perguntou Gaara se ajeitando em seu lugar.

    -Me obrigou a ir a festa daquelas malditas empresas.

    -O que tem de mais isso, afinal eu estarei la. Neji se sentava na carteira da frente.

    -Alem de ter que ir, ainda vou ter que dançar com aquelas patricinhas nojentas.

    Resolveu emitir o fato que teria de fazer aulas.

    -E se não for, o que acontece?

    O Uchiha apertou os punhos.

    -Ele confisca meu carro.

    Gaara sorriu e Naruto fez o um comentário que irritou ainda mais o moreno.

    -É, tem que se pagar o preço por ser tão rico.

    -Calado Dobe! Disse encerrando o assunto ao ouvir o sinal tocar e os outros alunos entrarem na sala.

    E então, como foi ontem a noite? A jovem morena de coques nos cabelos perguntou interessada

    Estavam sentadas em uma mesa afastada das demais, não gostavam de se misturar com os outros alunos, afinal não eram como as outras, eram as que todas desejavam ser.

    -Foi ótimo, depois da corrida fomos pro carro dele, foi uma loucura!

    Sorriu ao se lembrar da ótima noite que passou com Sasuke.

    -Da pra perceber! A loira com quatro rabos de cavalo na cabeça comentou.

    -Não sei como tem coragem de ir a um lugar como esse Ino-chan. A morena de longos cabelos negros azulados e olhos cinza comentou.

    -A Hina, quando se vai uma vez, sempre se volta.

    -Imagina o que seu pai faria se descobrisse que não é pra se encontrar conosco que

    sai todo domingo a noite...e pra onde você vai. Temari comentou novamente.

    -Nossa, nem fala, ele me deserdaria. Ino falou arregalando os olhos.

    -Mataria também se soubesse o que faz com Sasuke por ai. Tenten comentou

    enquanto bebia o suco de uva.

    -Sabe que acho que não, papai amaria se eu assumisse um relacionamento serio com Sasuke! Notaram os olhos azuis brilharem com a idéia.

    -Você sabe que o Uchiha não assume compromisso com ninguém. Temari disse olhando ao redor do pátio procurando por alguém.

    -Por enquanto... a loira respondeu sorrindo sorrateira para as amigas.

    -Está procurando alguém Temari? Tenten perguntou notando a aflição da outra.

    -Onde está aquele preguiçoso?

    -Deve estar dormindo na sala. Ino disse mordendo um pedaço de maçã.

    -Pois se estiver mesmo, eu vou matá-lo. Levantou nervosa da cadeira caminhando ate as salas de aula.

    -Não fique brava Tema-chan. Hinata tentou dizer a amiga, mas foi ignorada.

    -Deixa ela Hina. Tenten sorria para a morena que agora estava distraída olhando para o outro lado do pátio.

    Em uma mesa estavam sentados Gaara, Neji, Naruto e Sasuke. Notou o olhar da morena para o loiro, sabia da paixão que a amiga sentia pelo loiro desde pequena.

    -Quando vai falar com ele?

    -O que? Hinata estava distraída.

    -Quando vai falar com Naruto?

    -Ten-chan, não sei do que está falando.

    A morena revirou os olhos, Hinata nunca admitia que estava apaixonada pelo loiro, o que qualquer um que passasse um minuto ao lado da Hyuuga podia notar, ate mesmo

    Naruto, lesado como era, notava.

    Olhou para o lado onde a loira também encarava a outra mesa, sabia que os olhos dela estavam fixados em Sasuke, pra falar a verdade, mais da metade do publico feminino daquela escola olhava pra la. Tenten achava aquilo tudo ridículo, levantou-se irritada.

    -Onde vai Tenten? Ino observou a morena se levantar apressada.

    -Voltar pra sala. Não agüento essas frescuras.

    Estava mais uma vez distraída com seu livro, comia um enorme pedaço de chocolate enquanto viajava na historia. Geralmente lia embaixo de uma arvore que ficava mais afastada no pátio, mas naquele dia viu algumas pessoas ocuparem o espaço e resolveu permanecer na sala.

    Pode ver a garota de coques entrar e sentar do outro lado do ambiente, onde era seu lugar. Ignorou prestando atenção na leitura.

    Passado algum tempo percebeu uma loira completamente histérica adentrar furiosa.

    -O que aconteceu? Tenten perguntou ignorando o joguinho no seu celular que jogava e olhava assustada para uma Ino completamente vermelha de raiva e Hinata atrás tentado lhe acalmar.

    -Aquela vadia me paga!!

    Ino se sentou em seu lugar ao lado de Tenten.

    -Quem é a vadia? Perguntou sem entender.

    -Karin. Hinata falou baixinho.

    -Isso mesmo, aquela vaca estava se agarrado com o Sasuke, bem na minha frente.

    Tenten suspirou, mais uma vez aquelas duas se provocavam.

    -Sabe como a Karin é, ela faz isso só pra te irritar. Não entendo essa rivalidade de

    vocês, antes eram tão amigas!

    -Disse muito bem. Éramos, no passado, ate ale ir se enrabichar com o Sasuke.

    Hinata estava na frente de Ino lhe acalmando junto a Tenten, o gênio da loira era difícil, e só piorava quando falavam de Karin e do que ela fazia pra chama a atenção do Uchiha.

    Bufou tentando terminar de ler seu livro. Aqueles riquinhos tinham muito pouca educação, podia notar.

    Finalmente a aula terminou e como todos os outros, ele juntou seu material e se adiantou para sair logo dali, ainda estava com sono e queria evitar Ino que com certeza iria falar com ele na saída, já que não falara no intervalo.

    Andava apressado mas sentiu algo trombar em seu corpo. Vários livros caíram no chão.

    -Olhe o que esta fazendo.

    Sasuke olhou para o garota em quem esbarrou.

    -Você que estava muito apressado. Ela respondeu calmamente enquanto se abaixava para pegar o material no chão.

    -Então não fique no caminho. Disse seco passando por ela e vendo os amigos já na porta acenarem pra ele.

    Ela nada respondeu, somente o ignorou.

    -O que estava fazendo falando com ela? Naruto perguntou interessado.

    -Nada, somente trombamos um no outro.

    -Sei... o loiro o olhou maliciosamente.

    -Não viaja Dobe!

    -Vamos logo antes que alguém apareça.

    -Fala da Ino ou da Karin? Gaara perguntou enquanto olhava as mensagens no celular.

    -Das duas.

    -Ino é da nossa sala, não pode evitá-la pra sempre. Neji disse piscando o olho para

    uma garota que o encarava fazendo a mesma corar.

    -Eu sei, e nem quero, mas hoje estou acabado.

    -Ela te deu um trato ontem hein! Naruto sorria.

    -Não existe uma mulher que consiga fazer isso comigo, Dobe!

    -Não devia ter bebido tanto. Gaara disse avistando a Irma mais adiante ao lado do namorado.

    Sasuke lembrou-se que antes do racha estava em um bar com amigos, já estava bem alto quando foi correr e depois ainda bebeu umas cervejas.

    Estava com sono mas pelo menos o analgésico aliviara a dor na cabeça.

    Viu os cabelos rosados passar por ele apressada quase esbarrando nele novamente.

    -Agora é ela que está com pressa. Disse pra si mesmo, evitando os comentários dos amigos.

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!