Redenção

Tempo estimado de leitura: 2 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 14

    Estou passando pelo seu mágico mistério

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoiler, Violência

    O moreno estreitou os olhos.

    -Vou te mostrar o que quero!

    Se inclina e toma um dos seios de Sakura entre os lábios dando um forte chupão.

    Abrindo o zíper da calca, ele passa o dedo pela fenda da Haruno que apenas suspira e o observa com o olhar turvo e desejoso.

    Então ele cola sua boca no ouvido molhado pelas gotas que saem do chuveiro e pronuncia sem demora

    -Vire

    Ela morde o lábio inferior e se vira para a parede de azulejos brancos.

    Sasuke pincela seu membro pela entrada da Haruno enquanto a segura pelo quadril fazendo-a empinar mais a parte de trás.

    Sakura espalma as mãos na parede ao sentir a glande do pênis esfregar sua parte mais sensível.

    Ela rebola suavemente e então ele se enfia de uma vez

    Sakura solta um gemido alto e profundo.

    Ele segura as mãos dela na parede e movimenta os quadris de encontro as ancas bem-feitas da rosada. O som do choque dos corpos se mistura com o barulho da água e dos sussurros que deixam escapar.

    -Eu ligo para o que temos e em estar com você, que se fodam os outros.

    A cerejeira jogou a cabeça pra trás ao ouvir aquilo

    O Uchiha aumentou as investidas, o vapor do chuveiro dominava o ambiente, ele retirou uma mão da dela na parede e passou pelo corpo torneado, apertando um dos seios e parando no bumbum redondo

    O apertou e deu um leve tapa fazendo a rosada gemer mais alto.

    -Mais forte...

    Gemeu para ele

    Então ainda apertando uma nádega, ele levou a outra mão para os cabelos molhados e os puxou, a trazendo de encontro a sua pélvis sedenta pelo contato que estavam tendo e foi mais forte, mais fundo...

    Sakura entreabriu os lábios, a qualquer momento viria

    Ele estava levemente zangado

    Sendo meio rude

    E ela estava adorando.

    Deixou escapar um leve sorriso que passou despercebido pelo Uchiha

    Então virou levemente a cabeça para trás e disse com a voz arrastada

    -Preencha todos os meus buracos.

    Saboreou a expressão de surpresa no rosto do moreno.

    Ele olhou para baixo, para o ponto de contato entre seus sexos e então exatamente para onde a rosada se referia.

    -Tem certeza?

    A mirou novamente

    Sakura maneou a cabeça e sussurrou

    -Me mostre do que é capaz.

    Aquilo lhe instigou

    E lhe encheu de um desejo antes nunca sentido

    Se retirou da cavidade úmida e o direcionou até a entrada de trás da cerejeira

    Era pequena e fechada, não imaginou como aquilo poderia dar certo.

    Então esfregou a glande na vulva excitada fazendo a rosada suspirar e depois a direcionou ao ponto em questão.

    E começou a pressionar.

    Sakura mordeu os lábios e empinou mais o bumbum.

    -Devagar...

    Disse calmamente

    Então aos poucos seu pênis foi ganhando passagem.

    Bem lentamente.

    -Pare.

    Sakura pediu assim que ele conseguiu enfiar o topo de seu órgão.

    Levou uma das mãos até a vagina e começou a estimula-la

    -Continue

    Então ele fez, lentamente voltou a se introduzir dentro dela, sentindo preenche-la centímetro por centímetro

    Kami...era muito apertado

    Tanto que quase o esfolava, mas continuou mesmo assim.

    Quando por fim se introduziu por inteiro permaneceu parado.

    -Como se sente?

    Perguntou para Sakura

    -Atolada.  Ela respondeu e soltou uma risada

    Sasuke a acompanhou no riso

    Então sem nada dizer ela mesma começou a se mexer, rebolava lentamente enquanto tocava em sua vulva e devagar começava a soltar os finos gemidos

    E aquilo o excitava...tanto

    Apertou as carnes fartas do bumbum da rosada afastando-as para ter a visão perfeita de seu membro ali dentro.

    Céus...estava mesmo fazendo aquilo

    Passou a se movimentar acompanhando o ritmo dela

    Lento, sensual, quente

    Aos poucos foi conseguindo se mexer com mais facilidade à medida que ela se alargava para o receber.

    E as ondas de prazer vinham em picos, indo e voltando

    Começou a aumentar a velocidade sentindo os testículos batendo contra a vagina úmida da Haruno

    Aquilo era tão obsceno

    E excitante

    Levou uma mão até a vulva e introduziu um dedo no interior da cerejeira que mordeu o lábio inferior em resposta

    -Mais rápido...

    Gemeu

    A água batia contra eles, o vapor tomava conta de todo ambiente, mas o que importava era o encontro de seus corpos sedentos e perdidos em prazer.

    Sasuke aumentou a velocidade das investidas contra Sakura a medida que introduzia mais o dedo em seu interior

    -Ah...isso Sasuke-kun

    Ela rebolava e se deliciava acompanhando os movimentos.

    Sakura espalmou mais uma vez as mãos na parede e passou as unhas pela mesma

    Estava por vir...forte e poderoso

    Os gemidos já eram quase gritos, despudorados e selvagens, exatamente como o que faziam naquele momento.

    Quando Sasuke introduziu mais um dedo dentro dela veio

    Tao forte quanto jamais experimentou

    Quase socou a parede no processo

    Seu corpo tremeu e amoleceu de tal forma que o Uchiha precisou apara-la

    Passou as mãos pelas costas torneadas da cerejeira e terminou apernando os glúteos ao redor de seu pênis, que continuava investindo com tudo contra ela

    -Você é tão gostosa...

    Deixou escapar

    Não aguentaria muito

    Aquilo era demais...era insano, profundo

    Quando chegou inundou a Haruno de tal forma que escorreu pelo seu canal até suas pernas

    O som alto que ele deixou escapar acompanhado da onda de prazer lhe fizeram se segurar na parede para se sustentar.

    Ficou ali mais um tempo dentro dela até sentir o membro flácido e se retirar

    Sakura se virou e o encarou

    Ele arfava e suas roupas estavam ensopadas

    -Você está muito vestido

    Foi tudo que disse antes de erguer a camisa escura e a passar pelo torso do Uchiha.

    Os lençóis estavam molhados. Não se importaram em levar aquilo que começou no chuveiro para a cama. Sakura parecia tão saudosa quanto ele, e mesmo se mostrando dolorida após o ato feito anteriormente, eles se beijaram, se lamberam, se tocaram e se deliciaram com seus corpos.

    Nunca estivera tão conectado assim com uma pessoa.

    Sakura não havia despido somente suas roupas, havia despido sua alma.

    Se aproximou sorrateiramente do corpo deitado de bruços e beijou as costas desnudas.

    -Ainda pareço um virgem pra você?

    Ela sorriu com os olhos fechados.

    -Um pouco menos agora.

    Foi tudo que respondeu.

    Os verdes se abriram ao não obter resposta.

    -O que foi?

    -Não me pareceu uma coisa de virgem o que acabamos de fazer.

    Ela se ergueu e se aproximou dele, beijou os lábios calmamente e sorriu mais uma vez.

    -Esqueça isso.

    -Como vou esquecer?! O que eu tenho que fazer pra você não ter mais essa ideia estupida sobre mim.

    Sakura suspirou

    -Quando digo virgem, não é sexualmente, é sentimentalmente.

    Ele ergueu uma sobrancelha.

    Achou por um minuto que ele iria revidar mas não foi o que aconteceu, o moreno se levantou e buscou por uma calça no armário a vestindo e saindo do quarto.

    A rosada suspirou e foi atrás dele.

    Quando chegou no fim da escada estava terminando o nó no vestido.

    -Está zangado?

    Ele estava na cozinha terminando de preparar um sanduiche.

    -Não.

    Disse sem olha-la.

    Sakura se aproximou mas ele deu a volta

    A rosada girou os olhos pelas orbitas

    -Sasuke meu amor, fale comigo.

    Tentava a todo o custo ser paciente, mas parece que mesmo com todos aqueles anos o Uchiha era quase um analfabeto sentimental.

    -Já fez aquilo antes?

    Ele a mirou.

    -Tem que ser mais específico, fizemos muitas coisas.

    Notou a dificuldade que ele tinha para falar

    -Aquilo...por trás.

    -Sexo anal?!

    Ele se surpreendeu quando ela disse.

    Sakura teve vontade de rir mas se conteve.

    -Uma vez...

    -Hum.

    Então ele pegou o prato com o sanduiche e subiu os degraus

    A rosada levou a mão a boca e conteve com todo seu esforço a vontade de rir.

    Olhou para a escada e mais uma vez foi até ele.

    Estava sentado sobre a cama remexendo na comida.

    -Isso te incomoda?

    -Seria hipocrisia da minha parte dizer que seu passado como Yuwaku não me incomoda.

    Ela então se aproximou e sentou-se a seu lado.

    -Não foi por prazer, fazia parte da minha missão inicial para entrar na organização, ele pediu, eu tive que ceder, foi horrível, tanto que nunca mais fiz, esse tipo de contato exige muita confiança e intimidade, eu nunca quis experimentar com mais ninguém.

    Ela o observava

    -Até estar com você.

    Ele ergueu os olhos para a rosada mas o baixou novamente para o sanduiche

    -Eu não tive todas essas relações que você imagina.

    -Eu sei, Kakashi me disse que você só dormiu com sua missão inicial e...

    Parou

    -E você.  Ela continuou  -É verdade

    Ela se aproximou e tocou em seu rosto, Sasuke a mirou

    -Posso ter demorado pra aceitar que era você, mas agora eu te quero e sei disso e foi assim até mesmo na missão. Como Yuwaku, ninguém me tocava sem permissão. Eles faziam de tudo com o meu corpo mas somente o que eu deixava.

    -Você não sabe como é perturbador ouvir isso da mulher que se ama.

    Ele deixou o prato com o sanduiche sobre o criado e suspirou

    -Foi perturbador pra mim perder você pra outra, mas estamos superando, nós dois, juntos.

    -É, pode ser.

    Completou o Uchiha

    -Mas e você? Sabe de muitas coisas, posso estar enganada mas Akemi não me parecia a mulher mais fogosa de Konoha.

    Sasuke pigarreou.

    -Você está fantasiando.

    -Eu conheço quando um homem sabe o que está fazendo.

    Sasuke desviou o olhar.

    -Não me diga que durante sua viagem de redenção...

    Sakura abriu a boca incrédula

    -É claro que não! Que absurdo.

    -Então?

    -Eu ouvi conselhos do Naruto e do Kakashi antes de me casar, e eu vivi como nukenin, não frequentei os melhores lugares afinal de contas, mas nunca fiz nada realmente até estar casado.

    Disse por fim, estava muito encabulado mas queria encerrar aquele assunto de uma vez.

    -Sério?

    Ele apenas a encarou sem demonstrar graça

    -Então Akemi estava muito bem servida

    -Não éramos esse tipo de casal.

    -Bom, ela estava grávida, alguma coisa vocês faziam...

    Sasuke queria se levantar e sair dali mas o olhar pesado da Haruno sobre si o prendia

    -Fazíamos o básico! Pronto? Satisfeita em saber?

    O moreno se levantou irritadiço e passou a mão pelo cabelo, seu rinnegam ficou aparente

    -Porque?

    Bufou, parece que a maldita mania de falar sem parar da rosada havia voltado

    -Porque ela era muito tímida e eu...não a amava!

    -Entendo...

    Ele olhou para a rosada que mordia a ponta do polegar esquerdo. Então algo passou por sua cabeça

    -Mas e você e o Gaara?

    Os olhos verdes subiram até ele

    -O que tem?

    -Como assim o tem? Todos viram como vocês se tratavam quando saíram da festa, eu me lembro do que a Ino disse, é impossível você não ter tido nada com ele.

    -Pois não tive.

    -Eu não acredito.

    -Depois de tudo você ainda vai se deixar levar pelo que parece, não pelo que realmente é?!

    -O que vocês foram fazer naquele quarto de hotel?

    -Conversar!

    -Só?

    Sakura suspirou

    -Gaara foi um grande amigo, ele me ajudou de diversas formas inclusive é mais por causa dele que não estou mais naquela organização. Ele quis sim que ficássemos juntos mas eu sempre deixei claro que apesar de tudo não passaria do profissional.

    Sasuke se aproximou

    -Tudo o que?

    -Tudo que fazíamos juntos

    -E o que vocês faziam?

    Sakura ficou em silencio

    -Eu acho que depois de perguntar sobre mim e minha ex esposa eu também tenho direito a algumas respostas!

    A rosada coçou a nuca e suspirou

    -Gaara foi quem me ajudou a treinar para perder a vergonha diante dos homens.

    O Uchiha ficou em silencio, parecia ponderar no que a Haruno havia dito.

    Ele franziu o cenho

    -Vocês transavam?

    Sakura soltou o ar pelas narinas

    -Não.

    -Então...?

    -Ele me despia, me observava até eu relaxar em estar nua diante de outra pessoa, me ordenava posições e situações onde eu explorava meu corpo, tudo para que ficasse natural, para que aquilo não fosse mais estranho pra mim, os alvos me pediriam e eu devia ser perfeita.

    Os orbes verdes caíram sobre o moreno, ele estava mudo

    -Você era o objeto sexual dele

    -Ele nunca me tocou, era uma regra, só os alvos podiam me tocar.

    -Por isso eu te tocava não é?

    Sakura ficou de pé num rompante

    -Você me tocava porque eu te amava. Ele sabia que no momento que você se tornou o alvo, nós nunca mais teríamos aqueles encontros, aquele dia no hotel foi a ultima vez. Ele me pediu varias vezes pra largar tudo e ficar ele, ele me protegeria, mas eu nunca quis, eu nunca quis estar com ele, depois todos os anos, de todas as magoas eu queria saber como era, como seria...ficar com você.

    A cerejeira baixou o olhar

    -Eu só não imaginava que eu ainda te amasse tanto.

    O mirou uma última vez

    -E ainda amo.

    Ela se aproximou

    -Eu não destruiria somente a organização pra te proteger, destruiria metade do mundo ninja se fosse preciso.

    E então tocou no rosto másculo.

    Sasuke baixou a cabeça, resignado ao toque dela

    -Me desculpe ter feito você esperar tanto, ter feito você passar por tudo isso.

    -Eu já te disse, eu faria tudo de novo, quantas vezes fossem preciso, se no final, estivermos juntos, como estamos agora.

    Ele captou as esferas esmeraldinas e se aproximou dizendo próximos aos lábios dela

    -E vamos estar, pra sempre.

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!