Redenção

Tempo estimado de leitura: 2 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 7

    Você é minha ruína, você é minha musa

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoiler, Violência

    Ele a deixou em paz o restante da noite, quando chegou em casa notou tudo escuro mas sentiu o suave chakra  no andar superior, então também se recolheu para dormir, e a muito não tivera uma noite tão calma quanto aquela.

    Na manhã seguinte acordou cedo, fez sua higiene e foi logo preparar o café da manhã, então a viu descendo as escadas, estava enrolada em um enorme casaco amarelo claro e de calças compridas, o dia amanhecera mais frio que o normal.

    Foi o primeiro a quebrar o silencio.

    -Bom dia.

    Ela vinha lentamente, parecia meio arredia mas se sentou diante dele.

    -Bom dia.  Respondeu simplesmente

    Quando ela foi pegar o bule para colocar o chá na xícara ele fez o mesmo gesto, e seus dedos se encontraram.

    -Desculpe.

    A rosada disse retirando os dedos.

    -Não tem problema.

    Então ele cedeu a vez para que ela se servisse.

    E ele não conseguia parar de olhar para ela, para cada gesto, por menor que fosse.

    Como alguém poderia ficar graciosa usando um enorme e desproporcional casaco amarelo?!

    Somente metade dos dedos da Haruno ficavam pra fora da manga, e não soube porque mas lhe lembrou a Sakura adolescente.

    Quando ela recolheu a xícara e sorveu o liquido ele acompanhou atentamente o movimento.

    Sabia que ela sentia o peso de seu olhar

    Queria que ela percebesse seus olhos sobre cada movimento que fizesse

    Queria que ela soubesse que era desejada...

    Após comerem ela se ergueu e foi colocar sua louça suja sobre a pia

    Ele repetiu seu gesto.

    Sakura apenas levou os olhos esverdeados a figura do moreno a seu lado, que após deixar sua própria louça, passou sorrateiramente seu braço pelo dela.

    A rosada balançou levemente a cabeça, sabia o que ele estava tentando fazer.

    Uma coisa que ela sabia sobre o Uchiha é que ele nunca precisou mover uma palha para atrair atenção feminina, nunca precisou se esforçar...

    Principalmente por ela, que sempre foi a apaixonada.

    Não seria tão fácil daquela vez. Não com os calos que essa Sakura levava

    Então ele abriu a torneira e começou a lavar a louça suja

    Se afastou ,mas no instante seguinte ouviu um praguejo

    Quando se virou o moreno já estava sem a camisa.

    Sakura ergueu uma sobrancelha.

    -Sasuke, o que está fazendo?

    Ele se virou para ela e disse simplesmente

    -Lavando.

    -Sem camisa?

    -Me molhei.

    Ele já ia se virar para a pia novamente mas antes soltou

    -E como você mesma disse...não tem nada aqui que você já não tenha visto.

    Então ele sorriu com a lateral dos lábios e voltou-se para a louça

    Sabia o que ele estava tentando fazer, sabia muito bem, mas não é como se ela ainda tivesse quinze anos.

    Sakura girou os olhos e se virou

    Então foi até a janela ver as condições do tempo devido ao frio que fazia, afastou levemente as cortinas e dessa vez foi ela quem praguejou

    -Ah...droga!

    Até  onde a vista se perdia estava tudo coberto de neve alta, e os flocos ainda caiam

    -O que foi?

    Ele surgiu próximo a ela

    -Veja você mesmo

    Ele se inclinou quase por cima da rosada pra poder olhar fora da casa

    -Que pena, parece que você vai ter que ficar o dia inteiro aqui

    Ele abaixou o olhar e mirou sobre o dela

    -...comigo.

    Sakura saiu de debaixo do Uchiha e completou

    -Devia vestir uma blusa ou vai acabar se resfriando.

    Passou a manhã escrevendo relatórios enquanto Sakura ficou no quarto, no horário do almoço desceu para preparar algo para comerem

    Era estranho como a dinâmica da casa fluía sem terem combinado nada, eles simplesmente se ajudavam, auto cooperavam, desde a limpeza das roupas até a da casa, até na hora de cozinhar, era um acordo mudo, e dava certo

    E só quando pôs o pé no último degrau da escada é que percebeu isso.

    Então quando estava prestes a começar a cortar os ingredientes para o refogado ele surge próximo a ela

    -Quer ajuda?

    -Não precisa

    Cortava duas rodelas de cenoura e comia uma, cortava duas e comia uma, tudo sobre o olhar atento do Uchiha

    -O que foi?

    -Nada, só gosto de olhar pra você.

    Sakura ignora o que o moreno diz e continua cortando os ingredientes

    Então ele sai e volta para seus relatórios

    -Vou mandar uma mensagem para Naruto através de Garuda, quer enviar alguma coisa?

    Sakura levanta o olhar da bancada para o Uchiha

    -Não, semana que vem envio os relatórios médicos.

    -Tudo bem.

    Então ele se ergueu e foi para a cozinha, abriu a geladeira e pegou um copo com água, Sakura se mantinha concentrada terminando de cortar os tomates, então ele passou por ela e disse

    -Cheiro bom

    -Está quase pronto.

    -Não estou falando da comida.

    Ela larga a faca e se vira pra ele

    O sorriso estava lá.

    -Tudo bem, fala, o que foi? O que está acontecendo?

    -Nada.

    -Você está estranho desde...

    Ela parou

    -Desde o beijo. Ele completou pra ela

    -É, isso mesmo.

    -Foi um bom beijo, podíamos repetir...

    Ele já ia se aproximando mas ela espalmou a mão sobre o peito dele

    -Sasuke, não confunda as coisas.

    -O que eu estou confundindo Sakura?

    Ela se cala

    Por fim puxa o ar e diz

    -Aquilo não foi real

    -Foi real pra mim.

    O Uchiha completa

    Então ele se inclina e mira sobre os orbes esverdeados

    -Cada palavra que eu te disse no nosso último momento juntos na sua sala eram verdade, cada uma delas...

    Sakura vira a cabeça e morde o lábio inferior

    Sasuke segura seu queixo e traz a atenção da rosada de volta para si

    -Você se lembra? Se lembra do que eu te disse enquanto estava dentro de você, enquanto te preenchia?

    A cerejeira quase estremeceu mas permaneceu muda

    Sim, ela se lembrava perfeitamente, mas queria ouvir, precisava ouvir da boca dele

    -Disse que te amo

    Ele levou as mãos ao redor do corpo dela se apoiando no balcão

    Estava presa

    Totalmente presa nos braços do Uchiha

    -Que nunca deixei de te amar...

    Ele se inclinou e beijou o canto dos lábios dela

    Sakura ia fechando os olhos aos poucos

    E finalizou sussurrando

    -E que nunca vou deixar.

    Ele não capturou seus lábios a princípio, escorreu os beijos pelo pescoço se concentrou em captar cada reação do corpo da cerejeira

    E como ela reagia...

    Então subiu os lábios para a orelha exposta e sussurrou

    -Eu quis você, ainda quero, mais que qualquer coisa...

    Escorreu os lábios pelo rosto alvo capturando os lábios semicerrados para si

    E eles retribuíram ávidos, sedentos e saborosos

    Retirou as mãos do balcão e segurou na cintura fina

    No instante seguinte a colocou sentada sobre o mesmo, ela abriu as pernas e o recebeu envolvendo seu corpo ao dele.

    As mãos pequenas estavam nos cabelos do moreno, o beijo era urgente, entregue...apaixonado.

    A panela com a água borbulhando para o ensopado já escorria.

    Suspirou quando as mãos firmes encontraram sua pele por debaixo do casaco.

    -Sasuke...

    Ela disse quase em um gemido mas mesmo assim o deteve

    Ele se afastou e a encarou

    Arfava, o desejo brilhava em seu olho negro

    -Eu quero tanto você que chega a doer.

    Ela sentiu seu peito falhar ao ouvir aquilo

    -Mas acho que você não tem tanta certeza assim do que quer.

    Então ele se afastou.

    -As coisas entre nós dois não são simples, nunca foram.

    -Eu sei, mas eu quero correr esse risco.

    Sakura respirou fundo

    -Vamos acabar estragando a missão...

    Ele se aproximou, estava levemente irritado

    - Que se dane a missão, que se dane a vila, eu só quero você.

    A rosada mordeu os lábios

    -Se você não me quer Sakura, diga de uma vez! Se quer aquele ninja, o tal de Sano, ou qualquer outro, diga, seja sincera comigo, eu vou sofrer, vou sofrer muito, com certeza vai me destruir mas é melhor que essa angustia de ter você a centímetros sem saber se eu posso ou não me aproximar, se um dia eu vou poder te tocar de novo, te sentir, de amar você de verdade, sem nos esconder, como deve ser.

    Sakura sentiu o nó se formando na garganta

    Mais calmo Sasuke completou

    -Mas uma coisa você tem que saber, nunca ninguém vai desejar você como eu desejo, vai amar você como eu amo, e eu sei, bem lá no fundo que você ainda me quer, mesmo negando, mesmo provavelmente eu não merecendo.

    O cheiro de queimado já se fazia presente no ambiente

    A rosada secou a fina lágrima que teimou em escapar pelo canto de seu olho e desceu do balcão indo para o fogão.

    -Droga.

    Disse olhando para a comida queimada

    Mas não se referindo especificamente a ela.

    -Vou fazer uma salada pra gente.

    Ela tentava ignorar a conversa e a presença dele, precisava pensar, colocar sua cabeça e seus sentimentos no lugar

    Pode ouvir o som do suspiro dele atrás de si, deu graças pelo moreno não insistir.

    Picava o restante das verduras e legumes sem prestar muita atenção no que realmente fazia, quando finalizou colocou a travessa sobre o balcão seguido dos pratos e hashis.

    Ela levantou o olhar e o viu sobre o sofá com a espada nas mãos

    -Está pronto

    Ele se sentou em silencio, o jeito afável da manhã tinha passado completamente.

    Ambos se serviram e começaram a comer em silencio.

    Sakura levou um pedaço de cenoura a boca e ergueu o olhar para ele

    No instante seguinte foi a vez do Uchiha levar os hashis com um pedaço de tomate aos lábios

    Precisava seguir em frente, mas a sua frente só via ele

    Só existia ele

    Então ela pousou os hashis na lateral do balcão e mirou as esmeraldas sobre o moreno diante de si.

    Ele engoliu o pedaço de tomate e manteve o olho negro e o lilás presos a ela

    Num rompante a rosada colocou ambas as mãos sobre o balcão e empurrou tudo que estava sobre o mesmo fazendo um enorme estrondo quando foram parar ao chão.

    Ele mantinha o foco nela

    Subiu sobre o banco e se ajoelhando sobre a mesa selou os lábios do último Uchiha num beijo árduo, desesperado e cheio de desejo.

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!