Always

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 7

    Capítulo 7

    Álcool, Hentai, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez

    “ Faziam exatos cinco anos que ela tinha a doença, dentro deles tentaram todo o tipo de tratamento, radioterapia, cirurgias e três anos seguidos de quimioterapia, nada adiantou, o tumor se encontrava em uma área complexa do cérebro, de risco, fizera três cirurgias e ate oito meses atrás todos acreditaram que havia dado resultado, mas o câncer retornou, maior e mais agressivo que antes. Não tinha jeito, Sakura fora dada como paciente terminal, era apenas uma questão de tempo ate ela não resistir. O tratamento agora era para que não ocorressem metástases, o espalhamento do tumor só traria mais sofrimento para a paciente.

    -Sasuke querido, gostaria de conversar com você.

    Tsunade entrou em minha sala em um rompante, fazia tempos que não a via, ela

    coordena todo o hospital.

    -Claro.

    Ela entrou e se sentou na cadeira diante de minha mesa.

    -E então, como tem andado?

    -Bem.

    -Bom, e como vão seus pacientes?

    -Tsunade, sabe muito bem que perdi dois pacientes, te mandei no relatório da

    semana passada.

    -Sim, eu sei. Agora me diga, que esta acontecendo Sasuke?

    -Como assim?

    -Faz tempo que você não da a mínima pro trabalho, não se empenha, não se dedica...

    -Eu não sei do que esta falando.

    Me acomodei melhor na cadeira, aquele papo não estava me agradando.

    -Sei que muitas coisas te atormentam mais não pode deixar isso chegar ao trabalho.

    - O que esta querendo dizer, que a culpa das mortes deles é minha?!

    Me levantei da cadeira nervoso, agora ela também iria me culpar.

    Tsunade também se levantou e aumentou o tom de voz

    -Se acalme, eu não quis dizer isso, sente-se.

    Ela me encarava nos olhos

    -Sente-se Sasuke!

    Me acalmei um pouco e voltei a sentar na cadeira.

    -O que quero dizer é lhe falta estimulo pra cuidar dos pacientes, olha a situação deles, precisam do apoio de seu medico e o maximo que você os faz são os exames de rotina e lhe entorpecem de drogas para não sentirem dor.

    -Não acha que é o suficiente?

    Tsunade respirou fundo

    -O que faria se estivesse no lugar deles?

    -Pularia na frente do primeiro carro que aparecesse.

    -Sasuke!

    Ela me repreendeu

    -Na verdade, não sei...

    -Pois bem, vou dificultar um pouco as coisas pra você. Um paciente novo acabou de

    dar entrada no hospital e eu o encaminhei pra você.

    -Ótimo. Me recostei na cadeira

    -Era só isso?

    -Mas tem um detalhe

    Direcionei me olhar de volta pra ela.

    -Qual?

    -É um menino...

    -E qual o problema?

    -De 6 anos.

    A encarei por alguns instantes

    -6 anos Tsunade, você enlouqueceu, ele devia ir para a pediatria!

    -Eu sei, mas o caso dele é diferente

    -Não sei lhe dar com crianças...

    -Sasuke, eu sei de toda capacidade que esta escondida ai dentro e você não deixa

    sair.

    Ela se levantou e eu continuava a olhando incrédulo

    -O paciente é seu e assunto encerrado.

    Bufei alto enquanto ela se retirava de minha sala, primeiro Konan e agora

    Tsunade,ambas me transferindo pacientes complexos.

    -Ah, mais uma coisa, espero que esteja se dando bem com a Sakura. Disse se virando antes de sair porta a fora.

    -Porque não vai e pergunta pra ela?! Tsunade conseguia me irritar

    -Eu já perguntei. Parece que pelo menos uma pessoa nesse hospital gosta de você.

    Ela bateu a porta a qual fiquei fitando por longos minutos.

    Eu não sabia, ninguém sabia, mas a parti daquele momento...minha vida iria mudar completamente.

    -Ela gosta... disse pra mim mesmo

    Voltei a recostar na cadeira e a virei admirando o sol adentrando pela janela e me atingindo aos poucos. Fechei os olhos e pela primeira vez na vida aproveitei os raios do sol.

    CONTINUA...


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!