ANUON 9999

Tempo estimado de leitura: 4 horas

    12
    Capítulos:

    Capítulo 9

    Quem é essa garota?

    Violência

    Anuon, com a confirmação de que Lupa era a filha de Piece 1, fica preocupada. Olhou para Fhor, mostrando a ele seu receio de que Ethan não estava seguro.

    - Fhor, temos que encontrar Ethan! Ele pode estar em perigo...

    - Nada tenho com ele...

    - O QUE DISSE? ELE SALVOU SUA VIDA E LHE MOSTROU A VERDADE E VOCÊ FAZ ISSO COM ELE? - Disse a felina, nervosa, mostrando os dentes

    - É... tem razão em me criticar, Anuon, mas... - Respondeu Fhor, reflexivo

    - Mas o que?

    - Ethan pode estar nos afastando do que realmente procuramos. Pode ser uma estratégia dele...

    - Como pode dizer isso, Fhor? Ele esteve mesmo disposto a seguir com o que iria fazer de corpo e alma!

    - Hã?

    - Sim, Ethan poderia ter morrido com seu ataque. Mas não... ele acreditou, de todo coração, de que poderia fazer com que você pudesse enxergar a verdade...

    - O que será que este humano tem? Por que se importa tanto conosco?

    - Parece que Ethan quer evitar uma guerra. Resumindo, ele não passa de um pacificador.

    - Pacificador? Humanos tem esta habilidade?

    - Bem, o que importa é que Ethan o tem e Piece 1, por ter mandado sua filha, está preocupado com ele...

    - Piece 1 já deve saber de tudo o que aconteceu aqui. Parece que, aos olhos dele, nós já somos traidores...

    - Parece... Ele pode estar nos sentindo agora...

    - Creio que não, Anuon. Seus poderes tem um alcance impressionante, mas estamos muito longe dele...

    - Nunca subestime seus poderes...

    - Eu sei, mas Piece 1 tem outras coisas para se preocupar longe daqui...

    - Sim. Antes de vir para cá, ele nos avisou de que deveríamos ficar em alerta para futuras convocações...

    - Então isso pode ser uns dos motivos de ter mandado sua filha atrás de Ethan. Estando perto dele, pode tentar nos destruir ou ficar sabendo o que planejamos, até mesmo com Ethan...

    - Pode mesmo. Temos em nossas mentes todo o aparato necessário para matar os humanos desta cidade. Piece 1 deve estar esperando que aparecemos em público, a fim de impedir alguma investida a humanos, e tentar nos destruir...

    - Ele sabe sobre a influência de Ethan sobre nós...

    - Ethan não tem nenhuma influência em nossas vidas, Fhor. Ele somente abriu nossos olhos... Matar pessoas inocentes só nos faz sermos igual aqueles humanos que um dia nos transformaram no que somos hoje.

    - Ele realmente mudou você, não é Anuon? - Disse o felino, olhando para Anuon com um leve sorriso

    - Cale-se, Fhor! Seu miserável! - Anuon precisa envergonhada.

    - Ei, veja como fala comigo! Eu sou seu superior e não admito que fale comigo como qualquer um...

    - Será mesmo que tem essa autoridade ainda?

    - Eu a derrotei em combate!

    - Fhor, vamos parar com isso... Não me senti nada bem em ter feito aquilo. Não há motivo para brigarmos e muito menos contar vantagens sobre o outro. As coisas não estão boas e se não nos unirmos, poderá haver um grande derramamento de sangue....

    - Sim, concordo... vamos atrás de Ethan então...

    - Não. Melhor não.

    - Porque?

    - Ele me disse para esperar aqui e vamos esperar...

    - Mas ele pode estar correndo perigo...

    - Devemos confiar nele! Ele disse que voltaria...

    - Bem, Anuon... se diz...

    Enquanto isso...

    Fonte do Bosque, Ethan e Lupa.

    Depois do que disse Lupa, Ethan ficou deveras envergonhado. A vermelhidão em seu rosto demonstrava que a investida da bela jovem de cabelos acinzentados fez com que sentisse mesmo os desejos de Lupa por ele de forma aberta e França. Por mais que tentassse sair dos braços de Lupa, não conseguia. Curtiu a pedir educadamente a Lupa que o soltasse, mas em vão. Diante a situação, era fato que a jovem tomava mesmo o controle, abraçada ao jovem de forma bem provocante. Ela então diz:

    - Não é bom ficarmos assim, bem juntos?

    - Lupa, sério mesmo... Não está certo isso... - Disse Ethan, mostrando receio.

    - O que não está certo?

    - Você me abraçando e eu aceitando os abraços de uma estranha. Nós nos conhecemos hoje...

    - Eu não sou uma estranha para você...

    - É sim! Eu nunca havia te visto nesta cidade. E o que pediu é um pouco demais, sabia?

    - Pedir você pra mim? E porque não posso conseguir?

    - Você fala estas coisas... Como posso saber se você não tem maldade?

    - Maldade? Você acha que eu seria capaz de lhe ferir?

    - A mim eu não sei... mas a Fhor você foi capaz! Lupa, porque atacou o Fhor? E me solte, por favor!

    A jovem, dando um preço para trás, solta Ethan. Ela, o olhado nos olhos, diz:

    - Ethan, calma...

    - CALMA NADA! ME DIGA PORQUE FEZ AQUILO COM FHOR!

    - Ethan, não vamos estragar este momento legal nosso... vem aqui...

    - Sem essa, Lupa! Me diga, vamos!

    - Tudo bem, Ethan... Fhor é um dos nossos generais escolhidos para coordenar a execução de nossos planos. Ele falhou na sua missão e eu estava punindo-o quando você o salvou...

    - Sim, mas porque quer tanto ficar perto de mim, ?me ter?, como vc disse?

    - Você é tudo pra mim, Ethan. Seu jeito de solucionar as coisas, seu modo de andar, sua interpretação da vida, sua beleza... Eu fico lisonjeada em estar em sua presença. Quase não consigo controlar minha ansiedade de ficar perto de você, como fiz agora a pouco...

    - Mas por que comigo isso? Quem é você afinal?

    - Ora Ethan, sou Lupa!

    - Não o seu nome e sim suas intenções.

    - Vim atrás de você. Quero tê-lo pra mim.

    - Caramba... De que sentido?

    - Ethan... Você é um humano no meio de tantos que terá a oportunidade de viver. Eu o terei e você será feliz!

    - Não entendi... Poderia ser mais clara?

    - Você será meu... eu desejo isso e você vai me desejar...

    - Peraí... Você me ter... Não é isso que penso, ou é?

    - Você é mesmo especial... Pensa em tudo...

    - Você quer me fazer de ?animal de estimação??

    -Ethan... Não é isso... Ficaremos juntos pra sempre. Nós dois. Você, sendo meu, será meu eterno. Imagina, nós dois juntos, abraçados, conversando sob o luar, trocando olhares...

    - Você é muito estranha... Se pensa em ser minha namorada, está indo pelo caminho errado!

    - Namorada eu? Ethan, seremos mais do que isso... Seja meu e verá...

    Ethan começa a ficar com medo de Lupa, que insiste com essa ideia de tê-lo. Qual seria o propósito real? Seria mesmo um sentimento honesto ou algum interesse oportuno? O jovem, percebendo que parecia estar tarde, olha para seu relógio: já passava das 11:00 pm!

    - Lupa, tenho que ir. Seja você quem for, pare de matar humanos. Nada vai pagar o que aqueles humanos fizeram, mas vocês fazendo isso, serão tão covardes quanto eles.

    - Como eu admiro você, Ethan! Por isso, tenho-lhe tanta estima. Agora tenho certeza de que tenho de ter você!

    - Tchau, Lupa! Nos vemos na escola. E pense no que falei... - Disse Ethan, virando-se em direção ao caminho para sua casa.

    - Espere! - Lupa caminhou lentamente para perto de Ethan.

    - O que?

    Ela então, de forma carinhosa, beija o rosto do jovem. Ethan mal acreditava no que havia acontecido. Os lábios de Lupa tocaram seu rosto pela primeira vez e de um jeito que ele não esperava. Com um simples gesto, Lupa pôde obter uma certa confiança por parte de Ethan. Ela então diz:

    - Esse beijo é seu... E me desculpe por Fhor...

    - Hã... Ah... Obrigado... Lupa, eu...

    - Vá, Ethan... Amanhã nos vemos... Eu adoro você...

    Depoiis do ocorrido, Ethan caminha lentamente para sua casa. Por estar escuro e tendo em vista que poderia estar correndo perigo, olhava para todos os lados enquanto caminhava, pois não se sentia seguro. A conversa com Lupa não o tranqüilizou, embora o jeito meigo da jovem, estava mais amedrontado do que antes. O que aquela bela garota queria afinal? Por que tanta afeição a Ethan?

    - *Ela me beijou no rosto... Foi suave e mágico... Eu nunca senti dessa forma... Mas ela agravou Fhor... Ela é um deles... O que está acontecendo aqui? E por estou suando na mãos?*

    Enfim, chega finalmente em casa. Seus pais já estão dormindo, então manteve o silêncio e sobe as escadas vagarosamente, para não fazer barulho. Entra em seu quarto e dá uma pequena olhada para dentro. Vê Anuon na janela, observando as estrelas novamente e Fhor deitado, descansando da batalha ocorrida mais cedo. Ethan diz:

    - Anuon, tudo bem por aqui?

    - Chegou, finalmente!

    - Hehe... As coisas estão estranhas agora... Conversei com aquela garota. Um pouco estranha, por que dizia que ?me queria?...

    - Então conheceu Lupa?

    - Fhor lhe falou, não é?

    - Sim, mas tem coisas de que ele não contou a você...

    - O que, por exemplo?

    - Ethan, Lupa é filha de Piece 1!

    - Como é? Galera, é sério?

    - Sim, ela veio aqui para um acerto de contas conosco...

    - Mas como? Se Piece 1 é um felino, como pode ter uma filha humana?

    - Lupa não é uma humana.

    - NÃO?

    - Ela, na verdade, é uma loba.

    - MAS COMO PODE SER? Ainda isso, porque se Piece 1 é um felino, como pode ter uma loba como filha?

    - Ethan, Lupa é extremamente poderosa. Seus métodos de cumprir missões são os mais variados. Não confie nela. Se ela encostou em você, as coisas são mais sérias ainda...

    - Mas Anuon, ela me parecia meio estranha, mas ainda assim parecia uma garota meio carente...

    - Não acredite nisso! Ela está atrás de nós! Você é somente uma garantia de que ela não fará nada se você estiver por perto, creio eu.

    - Mas e quanto a ela ser filha de Piece 1? Ainda não me respondeu...

    - Ah, sim... bem, sente-se, pois a história é longa...

    - História?

    - Sim. Irei lhe contar a história toda sobre as origens de lupa.

    E Anuon parecia estar bastante preocupada. E pelo visto Lupa não é uma simples garota...

    Continua.


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!