NOW

  • Enaile
  • Capitulos 7
  • Gêneros Romance e Novela

Tempo estimado de leitura: 3 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 7

    7

    Álcool, Drogas, Estupro, Hentai, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência

    Muito muito obrigada pelos comentários e por acompanhar a historia, tenho muito carinho por ela e fico muito feliz por vcs gostarem tbm.. queria muito responder os comentários mas eu não sei pq dá erro quando eu tento fazer isso, me desculpem!

    Desculpa a demora tbm

    Não se preocupem não vou parar com a história! Um beijo a todos!

    A mensagem do Uzumaki para o Uchiha:

    ?Vou estar às 2 horas da madruga na Night Mix, é para ir em minha kenga! ?

    Sasuke nem sequer se preocupou em me respondeu, foi até o quarto escolher uma roupa. Tókio de fato é intrigante, essa metrópole é conhecida por sua intensidade e abundância. Isso também se reflete na sua vida noturna, que consegue agradar a todos, desde aqueles que buscam um momento mais descontraído em um happy hour, até os mais baladeiros que não abrem mão de uma boa pista de dança, ou quem sabe tudo na mesma noite?

    As possibilidades ofertadas são infinitas, e em meio à tanta abundância, escolher o destino noturno pode ser um pouco complicado. Democrática e singular, a vida noturna de Tokyo consegue agradar a todos os perfis, e essas são apenas algumas das inúmeras opções incríveis que a capital oferece para quem busca uma noite inesquecível, recheada de novas experiências e muita diversão. Esse tipo de satisfação da vida adulta que Sasuke espera nesta noite, planeja descontar sua frustração daqueles papéis com quem assinou, sim é covardia, mas é também uma maneira de se despedir de uma amizade de longos anos juntos. Vamos por um instante deixar de lado as atitudes de Sasuke, e observar que brindar também é uma forma de respeito, não se convida o inimigo para tomar saquê ou qualquer outra bebida alcoólica, isso não fazia parte da personalidade dele. Ele sabe a gravidade daqueles documentos, só não sabe o quão grave é perder uma amizade tão forte, quando cair a ficha já será tarde demais. O espelho revelava para os outros um jovem de bela aparência, porém, para ele mesmo não, revelava alguém triste e com medo do futuro. Sasuke passou uma fragrância, desligou as luzes do apartamento, devolveu o pedaço de bolo que não terminou de comer na geladeira. A balada que Naruto mencionou na mensagem não ficava muito longe, o local de fato refinado, cheio de pessoas que passam a noite tentando esquecer os problemas e bebendo quantidades exorbitantes de álcool. Como combinado seguiu caminho até a balada, o estabelecimento do local cobrava uma taxa caríssima para estacionar, mas fazer o que né, ou era estacionar ali, ou era voltar para casa frustado. A fachada era um convite apelativo de luzes que surgiram do chão de diversas cores, o céu estrelado parecia fazer parte daquele encanto, um verdadeiro parque de diversões para amantes da noite.

    Sasuke conseguiu entrar sem nenhuma controvérsia, sentou no balcão do bar para esperar Naruto, distraído viu depois de piscar os olhos uma moça depositar uma bebida em sua frente, olhou para ela com olhar de ?eu não pedi nada?, ela sorriu e apontou para o outro lado com a cabeça:

    _ Cortesia daquela moça de cabelo vermelho!

    Sasuke virou o rosto para olhar quem era a sua admiradora, ela se aproximou até sentar ao lado do rapaz que continuou sem entender o motivo daquela bebida, ou pelo menos se fingir de desentendido, já que a moça não tinha agradado ele.

    _ Karin, prazer! _ A ruiva esticou a mão direita para cumprimentar o moreno _ Já te vi aqui umas duas vezes, você estava acompanhado de um cara loiro, como hoje o vi sozinho resolvi me aproximar!

    _ Estou esperando justamente ele!

    _ Vocês são um casal? _ Ela arregalou os olhos, as bochechas coraram, Sasuke riu com a pergunta da moça _ Não parecia...

    _ Não é nada disso, ele é meu amigo!

    _ Isso me deixa aliviada! _ Esbanjou um sorriso sem graça, obviamente não convenceu o Uchiha que riu em imaginar ele e Naruto junto _ Fiquei pensando aqui? Poderíamos sair qualquer dia desses?!

    _ Quem sabe um dia _ Sasuke segurou a bebida ganha, entregou para ela _ E acredite.. Esse dia não é hoje!

    O rapaz seguiu até o banheiro como se nada tivesse acontecido, rindo da ousadia da moça em lhe pagar uma bebida, não estava nada interessado em uma noite de prazer ou qualquer coisa que aumentasse o ego de um homem, apenas queria sentir o preço que irá pagar só mais uma vez, a amizade do loiro com toda certeza fará falta. Depois de uma ida rápida no banheiro, deu de cara com Uzumaki, o encarava todo animado.

    _ Meu pai acordou cara! _ Naruto deu um soco de leve no braço direito de Sasuke _ Só quero comemorar antes de voltar no hospital pra ver ele!

    _ Precisamos brindar isso!

    Os dois permaneceram ali, rindo que não aguentavam mais, essa animação durou até seis da manhã, quando Naruto percebeu que já era hora de voltar ver o pai. O rapaz nem sequer tomou café, correu para uma ducha, esperando fervorosamente encontrar o pai no mesmo estado de antes. Infelizmente, foi a última noite de amizade pura entre os dois, o pino da bomba foi puxado no momento que Naruto assinou aqueles papéis. Também é lamentável ressaltar que Minato tende a piorar depois de descobrir que o patrimônio da família passou para outro nome, Sasuke infelizmente não vai voltar atrás e rasgar aqueles ?malditos? papéis.

    #####################################

    Sakura pegou o primeiro ônibus do dia para ir buscar Hinata no hospital, o sono tinha a dominado no dia anterior, não conseguiu sequer tomar um banho de tanto cansaço, hoje estava mais fácil para as coisas acontecerem normalmente, guardava as férias para algo importante, Hinata é esse algo de fato. Aguardou na recepção do lado de um rapaz muito curioso, inquieto e impaciente, batia a todo instante os dedos na mesa esperando a recepcionista dar o crachá. Na tentativa de se virar, esbarrou no ombro do loiro.

    _ Desculpa?!

    Naruto? Sim, Naruto não demonstrou nenhuma reação, simplesmente ignorou existência dela, o que fez a moça fechar a cara e seguir o caminho até o quarto da amiga.

    _ Custava dizer alguma coisa?!

    Murmurou assim que chegou em frente ao elevador. Chegando no quarto deu de cara com Hinata respondendo algumas perguntas da médica, o sorriso veio natural.

    _ Eu? quero conhecê-lo? A importância da vida? para mim, é algo muito difícil de entender.. _ Hinata expressava suas emoções para a doutora _ Só de imaginar o rostinho dele?fico toda ansiosa!

    _ Então realmente decidiu dar a luz? _ A médica perguntou surpresa _ Tem realmente certeza disso?

    _ Sim!

    A moça se curvou depois de levantar com dificuldade, deixando a funcionária perplexa com aquela atitude.

    _ Doutora, por favor, cuide de mim!

    _ Quando se dão conta que estão grávidas, há muitas que desejam dar à luz, especialmente as mais jovens.

    Quase instintivamente, elas não gostavam de crianças, mas instintos maternais inesperados brotam surpreendendo-as. Deve alertá-la que sua gravidez é risco por conta do incidente!

    _ De risco?

    _ Os sintomas podem incluir: Ruptura do útero e eclampsia!

    Além disso, no pior dos casos a vida da mãe ou da criança.. há casos onde devem escolher entre uma delas!

    Hinata sentou na cama depois de uma tontura, assombrada com as palavras da doutora, Sakura ajudou a amiga a se deitar novamente no leito.

    _ Existe a possibilidade de nascer um bebê saudável, não há?

    _ Lógico.. Realmente, é o mais provável, mas já que se refere a tua vida, é natural considerar o pior caso possível!

    _ Doutora?. Darei o melhor de mim! Cuidarei do meu corpo, escutarei tudo o que me disser, por isso, peço que cuide de mim!

    _ Está tudo bem? Muita gente dará as costas pra você por ainda 19 anos e ser solteira, embora o mundo não esteja mais preconceituoso, você passará por muita dificuldade e desconfiança das pessoas!

    _ Prometo!

    Aconteça o que acontecer, não chorarei mais!

    Por mais difícil que seja, vou ser forte pelo bem do meu bebê!

    _ Entendo? se é como diz, eu não posso te deter, porém, como já te disse antes é uma gravidez de alto risco, permita que nosso pessoal examine!

    Se acontecer qualquer contratempo, te mandarei a um hospital bem equipado!

    _ Sim!

    Enquanto meu coração estiver esperançoso poderei conseguir, para mim a única maneira de ter amor à vida é dar à luz a está criança!

    _ Tem duas coisas importantes que tenho que te dizer: A próxima semana será a 12° de gravidez, depois disso não poderei recomendar abortar!

    _ Obrigada pelos conselhos doutora, mas não se preocupe? não voltarei atrás com a minha palavra!

    _ Para conhecer em que condições estão você e seu filho, deve registrar sua temperatura e condição física todos os dias!

    Se algo incomum ocorrer me avise imediatamente, mantenha sempre a calma!

    _ Sim!

    _ Então, depois do exame de sangue, está de alta!

    Hinata direcionou um olhar de misericórdia para a médica, ela apenas se curvou antes de se retirar da sala. Sakura sentou na cama ao lado da amiga, confortou segurando suas mãos frias.

    _ Finalmente alta né?!

    Vou organizar suas coisas!

    _ Só a te agradecer cereja!

    _ Não precisa agradecer Hina, sei que faria o mesmo por mim!

    Peguei metade das minhas férias pra ficar com você, assim vamos conseguir deixar tudo em ordem, não é mesmo?!

    Sakura levantou da cama, foi até o armário do quarto arrumar a bolsa de Hinata e pegar algumas coisas que tinha deixado no dia anterior. A Hyuuga tomou um banho depois de ser levada para tirar sangue, assim que deixaram o quarto as duas se abraçaram, aquilo foi reconfortante para a amizade. A recepção estava cheia, Sakura pediu para a amiga esperar lá fora que ela iria ficar na fila. Hinata caminhou com dificuldade até uma certa praça em frente o hospital, olhou o céu limpo e caloroso antes de sentar em um banco branco, observou os peixes de porte pequeno em um laguinho incrivelmente cristalino, imaginando sua vida daqui alguns meses.

    Ali na recepção também se encontra Naruto, aguardando a liberação para uma vinculação de um plano de saúde, tinha ficado um pouco com o pai no quarto para que Kushina conseguisse ir em casa e tomar um banho. Depois de se estressar por não conseguir preferência no atendimento, saiu do local por recomendação, seguiu para o lago consolador na tentativa de se acalmar. Naruto cruzou os braços na barra de segurança que circulava o lago, seguia com os olhos um peixe listrado de azul e laranja circular na água.

    O banco de Hinata se encontrava do lado da barra de segurança? sim, ela estava tão perdida em pensamentos que não parou para reparar que o desalmado do seu estrupador se encontrava ali? tão próximo dela quanto sua própria alma. Sentiu pontadas na barriga, olhou para a frente e viu um ?rapaz? fitava o lago de cabeça baixa, tirou a bolsa de cima do banco, caso alguém quisesse sentar no outro lado não haveria impedimentos. O vento fresco fazia os cabelos de ambos criarem uma dança sincronizada, árvores balançavam as folhas deixando cair várias sobre o lago. Naruto virou de frente para o banco, sentou na outra ponta como quem não quer nada.

    _ Parece que o inverno finalmente passou! _ Naruto observou um esquilo subir uma das árvores do lado do banco, uma raridade que só ele puxar assunto com alguém sem nenhuma maldade ou interesse, sem nem procurar olhar a pessoa que começava um diálogo _ Foi longo esse, não é mesmo?!

    _ Sim! Deixou marcas! _ Hinata respondeu com voz suave, sem nem olhar o rosto do rapaz _ Finalmente passou!

    _ O esquilo que o diga! _ Sorriu para o pequeno animal que escondia uma noz em um tronco, Hinata riu com o comentário do ?desconhecido? _ Ele parece não ter sofrido nenhum dano do frio rigoroso que passou!

    Naruto virou o rosto para finalmente ver quem despertou inconscientemente seu interesse em conversar, foi como se o tempo congelasse em um minuto para Hinata, sério?. ficaram um minuto exato com contato visual inquebrável. A moça levantou do banco com o coração na boca, a respiração acelerada, suas pernas tremiam de pânico, uma tontura levou ela de joelhos ao chão bruto. Naruto a segurou pelos braços sem saber que era ele mesmo o motivo daquele ataque de pânico, Hinata empurrou o rapaz no chão.

    _ FIQUE?. LON..GE. DE MIM! _ Hinata gritou deixando o loiro sem entender a situação _ FIQUE LONGEE!

    É importante ressaltar: Ele não lembra dela, não faz ideia de quem seja aquela moça!

    Nem mesmo em seu subconsciente poderia descobrir quem era Hinata!

    Tudo o que ele guardava daquele fátidico dia era que conseguiu coroar a noite!

    Mas não se preocupe? ele vai lembrar! Não será hoje, não será amanhã, mas esse dia virá e de fato será um dia muito doloroso para o rapaz, será o dia que a vida revelará para ele a lista de contas a acertar com ela, pelo menos um dia itens ficará tão claro quanto aquele lago no dia.

    Sakura correu assim que viu Hinata debruçada no chão, nesse momento Naruto já estava de pé e muito revoltado com a Hyuuga. Sakura ajudou Hinata a se sentar no banco.

    _ O que houve? Você desmaiou? _ Sakura ajudou Hinata a se sentar no banco _ Vamos voltar e pedir para medir sua pressão!

    _ Devia levar ela no psiquiatria isso sim! Tentei ajudar essa louca e ela me empurrou sem motivo!

    _ Tira esse demônio daqui Sakura! _ Hinata chorava sem controle, agarrou com todas as forças a cintura da Haruno _ TIRA!

    Na hora que a rosada virou para defender a amiga do loiro, ele já tinha se afastado dali, ela abraçou Hinata de volta.

    _ Quem é ele Hina? O que ele te fez?

    _ Ele? ele é o pai do meu filho!

    Os olhos de Sakura dobraram de tamanho de tão arregalados e surpresos que eles ficaram, as palavras travou o cérebro da Haruno?


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!