Casamento Por contrato

Tempo estimado de leitura: 4 horas

    18
    Capítulos:

    Capítulo 15

    Capítulo 15

    Estupro, Hentai, Linguagem Imprópria, Sexo

    LUCY PO’V 

    Por um momento me segurei para não meter meus cinco dedos no rosto dela. A olhei seriamente encarando-a. 

    - Do que você acabou de me chamar? –Perguntei indignada por ela ter dito algo tão ruim a meu respeito. 

    - Não ouviu não garota de programa? Ou se faz de surda? - Yuki repetiu com sarcasmo. 

    - Você só pode ter ficado louca! - Quem ela pensa que é? 

    - Não se faça de sonsa. Todos nós sabemos que você conseguiu o cargo maior porque ando fazendo seus showzinhos de sedução para cima de Leon! 

    - Está louca? Eu já mais dei em cima do Leon! Não foi ele que me contratou! – Gritei, e tenho certeza que todos no refeitório podiam me ouvir. 

    -Não? HA! Além ter tentado seduzir o Leon não se contentou, teve seduzis o Sr. Dragneel ainda por cima. Olha só para você, uma estudante que não tem capacidade nenhuma para este exerce esse cargo tão grande na empresa. Você ô pobre coitada, passou por cima de todos consegui essa cargo. É o pior nível de todos, usando sedução pra agarra pessoas importantes e influentes. Deveria ter vergonha! 

    Eu estava abobada ouvindo tudo aquilo. Yuki estava jogando seu veneno em cima de mim. Eu não seduzi ninguém! Entrei na empresa igual a todos, por seleção de entrevista! Foi Leon que começou a dar em cima de mim. Pensei que era apenas amizade, ele me convidou para festa e não me disse motivo da festa entre alguns funcionários. Depois ele tentou ter relações comigo a força, usando meu trabalho noturno para seus próprio benefício. É claro que não iria deixa essa história barato assim. Ela estava falando de mim para que todos pudessem ouvir. 

    -Mas isso é absurdo! Eu passei igualmente a qualquer outro funcionário na entrevista. 

    -Ae? Então me explica como conseguiu pegar maior cargo de secretaria chefe? Você mal tem faculdade de administração! 

    - E eu te devo explicação? Não fui eu que tomei essa decisão de estar lá. Quando vim aqui na empresa busca meu passe o RH me avisou que eu seria a nova secretária do Sr. Dragneel. 

    Então se aproximou uma mulher ruiva dizendo. 

    - Com certeza ela ter feito um showzinho para dono deixando todo excitado, ai ele decidiu colocar ela como secretaria dele pessoal. -Yuki rir disso e diz. 

    -Por isso que Leon te largou. Você não vale um centavo. 

    Leon? O que elas então querendo dizer com isso? Eu pensei encarando as duas. 

    - Jamais namorei Leon. Ele que sempre deu em cima de mim. 

    - É mesmo? Nós explica então seu relacionamento no dia da festa dos funcionários. Que eu me lembre você era parceira dele. 

    - Ele me convidou, eu não sabia sobre o que era essa festa. Pensei que era uma festa normal entre os funcionários. E NÃO UMA FESTA PARA ENCONTRAR SEUS PARCEIROS E TER RELAÇÕES AMOROSAS! – Gritei com todas as minhas forças. Já havia perdido toda a minha paciência. 

    - Não foi o que ele nós disse. 

    - Yuki chega de papo com essa garota. Ela já está me dando nojo. Vamos embora. - ruiva andou em direção a porta esbarando e mim de propósito. 

    - Ah! Eu esqueci. – Destampando seu copo despejou o café na minha cabeça. Me afaste sentindo o liquido escorrendo em minha cabeça, foi nesse momento que não aguente, plantei minha mão no rosto da ruiva deixando marcando os cinco dedos no rosto dela. 

    - Sua Cachorra! -Ela levou sua mão até seu rosto. 

    Elas que começaram! Eu não tive culpa! Só estou me defendendo, mesmo que seja chamada no RH por mal disciplina, não irei abaixar minha cabeça enquanto elas me humilha na frente de todos. Percebi quando ela se aproximou de mim, enfurecida me empurrou fazendo que eu cair no chão levando o lixeira comigo. Merda! Eu estava toda molhada e suja. 

    - Bem feito! - Olhei com raiva para as duas que se acabavam rindo da minha situação. 

    -EI VOCÊS DUAS! –Escutei um grito, então um homem se aproximou de mim ajudado eu levantar do chão. -Vocês não acham que foram longe demais? - ele diz olhando-as sério. 

    -Ela que começo! - Disse Yuki se defendendo e saiu andado. 

    -Você está bem? - Ele perguntou. 

    -Estou. - Disse tentado me limpar o que era impossível. 

    Olhei para chão me abaixando para pegar minhas coisas. Droga! Natsu iria me matar! O documento que ele havia me pedido para entrega ao motorista estava no chão todo molhado. Como iria explicar isso a ele? 

    - Eu tenho roupas limpas de reserva, se quiser posso emprestar. - Homem de cabelos castanhos claros e seus olhos azul esverdeados, usava uma roupa social. Ele abaixou me ajudou pega minhas coisas do chão. 

    - Obrigado, acho vou aceita sua oferta. – dei um sorriso fraco. 

    - Achei a senhorita! Senhorita Lucy? - Olhei direção para ver quem me chamava, vi um senhor de cabelos grisalhos se aproximando de mim. Vendo meu estado ele arqueou suas sobrancelha. 

    -Srta. Lucy? - ele perguntou. 

    - Sim? - Ele parece preocupa me ver nesse estado. 

    - O que ouve com a senhorita? Deus! O Sr. Natsu me pediu para pegar documentos então vim busca-la. - Me levantei do chão e o homem que estava me ajudar entregou o restante das minhas coisas. 

    - Muito obrigada novamente. 

    - Não há deque. 

    - Vou busca minhas roupas reserva para a senhorita, aqui próximo do refeitório há um banheiro. 

    __ Sim. Obrigado, vou espera. - O homem saiu direção ao corredores. Novamente escutei o senhor me perguntado. 

    - O que aconteceu com Senhorita? 

    - Não foi nada demais! Só um pequeno acidente. Desculpe o documento o senhor venho buscar infelizmente está todo ensopado. Acredito o Sr. Natsu não o aceitara. 

    Me engoli de medo só de pensar o que poderia acontecer... Era um documento muito importante. O mostrei para o motorista como estava o estado envelope. 

    __ Tudo bem eu ligarei para o Sr. Natsu explicando o que aconteceu. 

    - NÃO! – ele se assusta. - Quero dizer, nããoo! Eu mesma explicou a ele o ocorrido. 

    -Tudo bem. – Foi a única coisa que ele disse. 

    Depois do que houve fui em direção do toalhete me sentido completamente humilhada e envergonhada, olha só como estou! Parecendo uma lixeira ambulante. Abro minha bolsa pego pequena toalha que carrego, molho ela água então começo a passar belo meu corpo me limpado e retirando aquele liquido nojento e pegajoso meu corpo. 

    Ai eu escuto um voz outro lado da porta. 

    -Senhorita? Sou eu Ken, trouxe uma muda de roupa pra você. 

    - Obrigado. – respondo enquanto abro a porta do toalhete pra que ele me entregue a muda de roupa. 

    - Obrigado novamente. - o agradeço. - Assim que chegar em casa lavarei suas roupas entregarei o mais rápido possível. 

    - Não se incomode. Desculpe pergunta... Mais você realmente andou tento alguma relação com ex-diretor Leon? 

    - Não! Apenas éramos amigos. 

    - Desculpe ser curioso demais. Você não é primeira se envolveu escândalos por aqui com o ex-diretor. 

    - Por acaso teve outras funcionárias tiveram problema ex-diretor? -Por um momento fique curiosa e decidi pergunta-lo. 

    - Sim. A maioria delas chegaram a pedi demissão! Muitas fofocas andam rondando sobre você e dono empresa. E sobre seu envolvimento com o ex-diretor Leon. -Ele coça cabeça sentindo acanhado. 

    - Eu nunca tive esse tipo relação o Sr. Leon, era apenas amizade. Até que ele começo me persegui todos os dias, flertando comigo. Acabei me irritado com ele dei ponto final na amizade. - Claro eu menti não, poderia dizer a ninguém que ele tentou me ataca no meu serviço e Natsu acabou batendo dele depois o demitiu. Se alguém perguntasse era pra dizer isso, que ele estava flertando comigo e eu não quis saber dele. Ponto final. 

    - É estranho. Não foi bem isso que ele andou dizendo por aí... 

    - O que exatamente ele andou dizendo de mim? Por aí? – Estremeci pensando que respostada eu ouviria. 

    -Na verdade ele disse que você sempre estava correndo atrás dele. Até marco um encontro com você para ter algo sério, mas parece ele te pegou agarrando o Sr. Dragneel em um bar noturno. De fato é muito estranho, todas ex-funcionárias que Leon teve alguns relacionamento acabavam pedido demissão, eu não te julgo, mas deveria tomar cuidado. Você é uma estudante, não deveria estar culpado cargo de secretaria chefe na empresa. -Tento segura meu choro. 

    - Eu sei, eu não deveria estar ocupado esse cargo mas o Sr. Natsu me transferiu para ser sua secretaria pessoal. Isso tudo é um mal entendido desde que eu aceitei ir na festa. Leon me convidou e eu realmente não sabia do que se tratava a festa, ele não me disse nada. Eu só descobri cheguei lá... Não sabia se tratava de relações amorosas. -Coro envergonhada, mais continuou. -Eu iria negar o pedido dele de ser parceira quando cheguei lá, mais ai o Sr. Natsu me ligou dizendo que teria reunir urgente e necessitaria da minha presença. Depois disso o Leon insistiu ele chegou a me perseguir em meu trabalho noturno. Tentou me agarra a força, nesse dia o Sr. Natsu realmente estava no bar, ele viu partiu cima do Sr. Leon. -O homem assobio 

    -Mas que confusão. 

    -Sim, parece que não fui a única que ele tentou agarra a força. O Sr. Natsu havia me alertado sobre isso. Não sabia que as ex-funcionárias havia se passado por mentirosas e caloteiras, igual ao que eu estou passado. 

    - Esse é problema, apenas a senhoria estar sento alvo de fofocas como: “Ela seduzido o ex-diretor e dono ficar no carga maior.” 

    -Eu jamais faria isso! Além do mas que eu passei no mesmo processo que os outros funcionários. -Homem suspira. 

    - Novamente isso está acontecendo. Todas as ex-funcionárias são faladas mal por outro funcionários. Acredito que o ex-diretor acabava inventado mentiras para se vingar das mulheres que rejeitavam ele. Bom melhor senhorita se troca. Porque o Sr. está logo ali esperado. 

    - Ah!! Droga! Eu acabei esquecendo do motorista particular do Sr. Natsu. Tenho que explica como acabei eu perdendo o documento muito importante que ele veio buscar para Sr. Natsu. Por causa da briga documento acabou molhado. – Oficialmente estou entrando em desespero. 

    - Tudo bem, se você quiser eu posso comprovar o que aconteceu no refeitório. Serei sua testemunha caso ele chame sua atenção. 

    -Muito obrigado. Eu realmente não tenho como agradecer. 

    Ele retira algo do bolso me entrega. Percebe era um cartão com um número. 

    -Me chamo Ken Itai, sou advogado e trabalho no quarto andar. Qualquer coisa ai está meu número. Bom eu vou indo. Se cuida menina. 

    - Sim. Eu realmente não tenho de agradecer. -Ele sorriu para mim e acenou dando um tchau. 

    Entrei no toalhete fechei a porta trancando-a para que ninguém entrasse e me visse. Tiro minha roupa e término de me limpar, visto a blusa que ele havia me emprestado, ficou cumprida. Não tive escolha e dobra as mangas. Arrumo meu cabelo prendo em um coque. Refaço a maquiagem. Infelizmente eu teria de ficar com sutiã molhado... Não tinha outra solução, visto a calça dele o dobro. Disfarço colocando a blusa dentro da calça aparentando ser menor. Tomo coragem saio do toalhete vejo o Sr. me esperando. 

    - Desculpe por faze-lo espera. 

    - Tudo bem senhorita. O que fara? – Ele me pergunta e por um momento fico receosa. 

    -Eu mesma ligarei para o Sr. Natsu, avisarei sobre documento. -Pego meu celular e tento desbloqueá-lo. Infelizmente a tela havia quebrado no momento que a ruiva me empurrou e o celular caiu no chão. DROGA! Meu dia não poderia ficar pior! Tentei não chora com minha situação. 

    -Será o senhor poderia empresta seu celular? Infelizmente o meu quebrou. -Ele retira do seu bolso o celular e disca o número do Natsu e me entrega. Eu pego celular sinto minha mão tremerem. No quarto toque ele atente dizendo. 

    -Marcos? Cadê você? Estou esperando. Lucy está com você? – Eu interrompo. 

    - Natsu? 

    __ Lucy? O que está fazendo o celular do Marcos? 

    __ Desculpe te ligar assim do nada, mas infelizmente meu celular quebrou. 

    __ O que aconteceu? Sua voz está estranha. – Não há dúvidas uma hora outra ele saberia. Tento engoli meu choro digo com calma. 

    __ O documento você me pediu-o hoje cedo, eu acabei perdendo desculpe ouve um acidente. 

    __ Você oque? – Ele parecia estar bravo, eu disse, perdi o documento... 

    __ Desculpe! Tem alguma cópia dele que eu possa tirar? 

    __ Não há outro. Esse era original Lucy. – Escuto ele bufar outro lado da linha. 

    __ Perdão. - limpo algumas lagrimas escorriam pelo meu rosto. 

    __ Não importa venha com Marcos. Ele irá te trazer empresa da minha irmã. Ela quer te conhecer. 

    __ Desculpe novamente eu não posso agora. 

    __ Porque não pode? 

    -Eu to atotada de serviço. – Menti. Não poderia aparecer empresa da irmã dele assim. 

    __ Vamos Lucy, não seja teimosa, pelo amor deus. Não hoje. 

    __ Desculpe não posso. Sair assim do nada. Abandona meu posto ter encontro familiar. 

    __ Que bicho de mordeu hoje? - ele me acusou. 

    __ Nenhum. - Digo com sarcasmos. Escuto O Sr. Marcos dá uma risada, acredito que ele nunca viu Natsu ser enfrentado por alguém. 

    __ Tudo bem. Por favor passe para o Marcos. -Eu digo entregado o celular para o Sr. 

    __ Ele quer falar com o Sr. 

    O senhor pega o telefone escuto ele dizendo 

    __ Sim Sr. Natsu. Depois se afastado de mim. 

    NATSU PO’V 

    Estava empresa que minha irmã administrava, mesmo ela tento 17 anos tomou a frente me ajudar a administra empresa do nosso pai. Eu cuidava da empresa central em Tokyo e minha irmã cuidava de uma afilhada havia também em Tokyo um pouco longe do centro. E quando meu pai aproveitada viajar pelo mundo com minha mãe, já tomei a frente para cuidar da empresa no lugar dele. 

    Mandei Marco meu motorista particular ir buscar um documento muito importante, eu iria revisar contrato com a afilhada da minha irmã que havia feito outro sócio. Mandei Lucy pega-lo para mim e Marcos iria busca-lo por ironia minha irmã começo encher meu saco que, queria conhecer minha atual namorada, o que eu poderia chama-la por enquanto. Pedi Marcos que informasse Lucy ela viria com ele. Uma hora se passou eu estranhei Marcos não ter me dado notícias ainda sobre ter se encontrado com Lucy. Estava preste ligar para saber, quando meu telefone começa a tocar atento percebe era pôr fim uma chama de Marcos. Começo a pergunta sobre ele. Ai escuto do outro lado Lucy dizendo depois pedido desculpas por ter perdido o documento. 

    Respirei fundo tente controla raiva, devido documento ser muito importante, não havia outra cópia aquele era original. Teria entra contado novamente sócios e pedi novamente uma solicitação empresarial para uma nova reunião para ele assinar novamente o acordo. Pedi pra falar com Marcos saber o que aconteceu peso que ele se afaste dela, já que ela não me contaria toda a verdade do que aconteceu. Escuto ele dizendo. 

    __ Sr. Natsu. 

    __ Sim Marcos. O que aconteceu? 

    __ Não sei bem senhor. Eu cheguei liguei dizendo já havia chegado e ela me disse estava no refeitório, disse a ela que iria até lá. Quando cheguei a Senhorita Lucy estava sento ajudada por um empregado a se levantado chão, eu posso dizer a senhorita acabado de levar um banho de café. 

    __ Um banho de café? Querendo dizer ela caiu acabou derrubando próprio café em si mesma? - escuto meu celular empresa tocar, percebe era uma chamado do RH. 

    __ Um momento Marcos. – Eu peço. Atento outra ligação. 

    __ Boa tarde Sr. Dragneel. Eu me chamo Emily sou responsável pelo RH. Gostaria de informa-lo ouve problema na empresa. Parece que umas funcionárias andaram brigando. Devo informa-lo esse tipo atitude não deveria ser permitida, isso causa má fama aos olhos de outras empresas. 

    Ótimo mas assunto eu deveria resolver, não estou a fim. 

    __ Faça o que tem que ser feito. E não me ligue coisas importunas sobre briga entre funcionários ou sobre pedidos demissões. Só me ligue se for relacionado atual desempenhos cada um certo? 

    __ Tudo bem Sr. Eu mesma domarei as atitudes adequadas os envolvidos. 

    Por fim ela desligou eu volto minha atenção para Marcos. 

    __ Marcos. Por favor prossiga. -Eu pedi. 

    __ Ela parecia muito alterada quando eu cheguei. Ela estava conversa um empregado ajudou ela, dizendo se precisasse de alguma testemunha ela poderia contar com ele. -Massageio minhas têmporas e bufo. 

    __ Tudo bem Marcos, pergunte novamente Lucy ela gostaria se de vir, senão você está dispensado. 

    __ Tudo bem Sr. Natsu. Eu o manterei informado. 

    Eu desligo olho direção o sofá que minha irmã estava sentado fazendo as unhas. 

    __ Hum... que cara essa? Sua namorada não pode vir? 

    __ Por favor Dyanla não começa. Meu dia não está muito bom hoje. 

    LUCY PO’V 

    Dou de ombro volto dentro toalhete retiro documento do envelope e tento seca-lo no ar quente onde secamos as mãos. Não teria recuperação toda já foi manchado pelo café. Consigo tremiam de seca-lo guardo e saiu do toalhete, me aproximo do Senhor havia acabo de conversa com Natsu, e ele me pergunta. 

    __ Senhorita Lucy não gostaria de vim mesmo comigo? O senhor Natsu assiste. 

    __ Não obrigado. Tenho muito o que fazer. Tome isso. Eu entrego documento manchando. 

    __ Eu sei está manchando mas da ver conteúdo e as altas e baixas empresa, acordos. O Pr. poderia levar isso para mim? 

    __ Claro senhorita Lucy. 

    __ Novamente diga a Natsu que peço desculpas pelo ocorrido com documento. -Eu me despeço dele sigo meu caminho até elevador subir escritório. Escuto mulher me chamar ne olhar feio. 

    __ Senhorita Lucy comparece agora no RH. – ela sai andado eu a sigo. Ótimo! Bufo. 

    Chego no RH. Ela pede eu entrasse na sala. 

    __ A Sra. Emily te espera. Entro na sala vejo Yuki e a ruiva sentada de frente para Sra Emily. 

    __ Vamos Srta. Lucy, sente-se. Você deve saber eu a chamei aqui? 

    __ Sim Senhora. 

    Me aproximo da mesa me sento ao lado das duas. A Senhorita Emily começa a dizer severamente. 

    __ Não importa ouve entre vocês. Você não deve causa tumulto dentro dessa empresa muito mesmo manchar o nome dela por brigas desnecessárias, você querem briga brinquem lá fora, fora dos olhares curiosos dos diretores até mesmo do donos. Causado maus olhares pra si mesmas e para nós. Não vou altura altos e baixos nessa empresa. -Ruiva me olha torto e com um sorriso de deboche. 

    __ Sr. Lucy principalmente você, é responsável e chefe secretario do Senhor Dragneel. Não deveria sair por ai manchando seu nome com cargo muito importante. Não deveria andar pela empresa agredindo parceira de trabalho. – Ela me encara seriamente. 

    Oque? Eu agredir? Eu apenas me defendi 

    __ Eu... Apenas me defendi! – Digo a fitando nos olhos. 

    __ Calada !. – Ela ordenou. __ Não autorizei ninguém falar. Não me importa o que você faça da sua vida pessoal por aí. Você não deveria ter se relacionando jamais com ex-diretor e com o Sr. Dragneel. Você sabe que fofocas anda circulado por essa empresa? Manchando nome ex – diretor. Do Sr. Natsu. As três levaram suspensão. A Srta. você leva suspensão ficara registrado seu histórico agredido um colega de trabalho sem móvitos. 

    __ OQUE? Porque só eu? Ela também me emburrou contra lixeira. – Surtei só porque eu iria levar culpa dessa discussão? 

    __ Escute bem Sr. Lucy. Se você não quiser ter seu currículo manchado, deveria deixar seu posto como secretaria, pedi transferência outro posto a baixo, como ajudante. Você não tem capacidade nenhuma estar ocupado essa cargo. Não vejo nem recomendação especial seu favor, além te trabalho comum lojas meio períodos. 

    Eu deveria saber que aqui é cobra engolindo cobra. Ela está olhando meu histórico, vem jogar tudo isso na minha cara frente dessas duas, por hora devem estar rindo as minhas custas. Tomo decisão radical, eu deveria estar completamente louca me levando da cadeira e digo. 

    __ Eu me demito! Ela Sra. me olha por momento. 

    __ Tudo bem. Enviarei demissão agora administração geral. Por favor a senhorita pode se retira. 

    Saio da sala de cabeça erguida, para mim essa foi a gota d’água. Passei como mentirosa, foi humilhada por cima, por algo não fiz. Eu não vou atura essas baboseiras. Quer saber eu posso muito bem arruma outro emprego e me fira sozinha. 

    Pego elevador subo último andar, pego minhas coisas arrumo. 

    Que ódio, dez coloquei meus pés dessa empresa tudo foi por água baixo. Foi obrigada sair meu segundo trabalho por causa lunático, quase foi violada. Minha avó morreu. Tem mas essa do Natsu querendo eu case com ele. Para mi já deu, casei muito prejuízo para Natsu por cima perdi documento, ele vai ficar mal falado por minha causa. Duvido ele é homem, os homens não são motivo de chacota. Tipo olha lá puto dando em cima de todas e não atura piadinhas de mal gosto como. Garota de programa, interesseira. 

    Termino de pega tudo verifico se não deixei nada. Tiro meu crachá deixo em cima da mesa. Saio da empresa, pode ouvir alguns funcionários me olhando e quando fofocavam. Vou direção ponto de ônibus espero por quinze minutos, entro ônibus por sorte não estava cheio me sento nos fundos. Quarenta minutos desço próximo minha rua, pouco minutos chegou em casa vejo meu irmão saindo da cozinha ele me olha pouco assustado. 

    __ O que aconteceu? Porque está usando essas roupas? – Ele perguntou. 

    __ Eu acabei caindo derrubando café em mi mesma. 

    __ Saio mais cedo? 

    __ Sim. Eu subir toma um banho Touma. – Subo as escadas, não diria meu irmão pedi demissão da empresa. Amanhã depois da escola vou sair procura novo emprego, espero consiga arruma outro mais rápido possível. 

    NATSU PO’V 

    Estava analisando series de documentos. A secretaria da minha irmã anuncia meu motorista queria entrega algo pessoalmente, disse ela permitisse ele entra. O Sr. Marcos server a muito tempo meu pai, ele entra na casa dizendo. 

    __ Sr. Natsu foi enviado entregar algo. A senhorita Lucy não pode vim. 

    __ Mas ela me disse que senhor poderia precisar. – Marcos se aproxima da mesa me entrega envelope sua aprecia estava manchado. 

    Eu pego abro envelope, retiro alguns papeis, por sorte podia ser ler o contrato, mesmo estando manchando. 

    __ O que aconteceu? Exatamente. Porque ela não venho? – Decido pergunta-lo pessoalmente. 

    __ Sr. Natsu não te dizer muito bem o que ouve. Eu cheguei ela parecia está normal, disse me entregaria documento, que viria até mim. Mas eu pedi que ela me esperasse porque eu iria até ela. Eu cheguei no refeitório e a senhorita Lucy está caída no chão e um jovem estava ajuntado ela. Acredito nesse momento o documento o Sr pedi-o ir busca-lo, vou manchado pelo acidente. Pelo ouvir entre ela jovem conversando, envolvia o ex-diretor Leon. Algo relacionado algum ocorrido dele ser testemunha. - Natsu ergue sobrancelha. 

    __ A senhorita Lucy estava em um estado muito nervosa e muito abalada. 

    __ Muito obrigado Marco. Está dispensado. 

    __ Sim senhor. - Marcos se despede e sai da sala. Natsu massageia têmporas, pega o telefone estava seu lado e disca para seu próprio escritório, ele escutar chamar e nada. Novamente ele liga e nada. 

    __ Tem algo errado Lucy não costuma deixar seu posto. Eu estou fora. – ele diz si mesmo. 

    __ Porque não tenta ligar para o celular dela? . – disse Dyanla . 

    __ Ela me disse o celular dela havia quebrado. -Novamente a secretaria bate na porta. Dyanla da permissão para que ela entrasse. 

    __ Desculpe incomodar senhores, Mas o RH empresa central acabou de me enviar um demissão o Sr. assinar e também duas advertências. 

    __Tudo bem. Deixas em cima da mesa já vou verifica-las. 

    Secretaria se aproximou da mesa deixo pasta três relatórios, depois se retirou. Natsu automaticamente ele bufa. 

    - Estou vendo que hoje não é meu dia. 

    __ Não adianta ficar bufando. Tem dia nada dá certo mesmo. - Comentou Dyanla. 

    Natsu abre a pasta começa ler móvito da suspenção uma das funcionárias, ele assinou e ao chegar no segundo relatório demissão, por um momento ele fica surpreso . – “Lucy Heartfilia” Mas que diabos ela está pensado? 

    __ O que ouve? – dyanla pergunta. 

    __ Ela pediu-o demissão. 

    __ Ela quem? 

    __ Ela Lucy. 

    __ Estamos falando mesma pessoa? -Dyanla se levanta do sofá se aproxima do seu irmão vendo a foto da jovem ao lado do nome. 

    __ Até ela é bonitinha. Mas porque ela pediu-o demissão? 

    __ Não sei. 

    Natsu começa a ler o motivo ao lado seu relatório estava em destaque ela havia agredido uma funcionaria hoje à tarde. Causado desordem. 

    Ela não faria algo assim, sem te rum motivo. 

    __ Você vai fazer? Ela ter agredido alguém, motivo foi sério. Ela ter pedido permissão isso pode significar uma coisa ela está cortando todo relacionamento com você - sua irmã rir. __ Pode dizer adeus namorada ou casamento. 

    __ Acha ela teria coragem recusar meu pedido? – Natsu pergunta meio receoso. 

    __ Não dúvidas. Dependendo situação até eu me afastaria. 

    Natsu se levanta da mesa com tudo assustado sua irmã. 

    __ O que vai fazer? 

    __ Tenho que ir, você pode cuidar das coisas por mi, por um tempo? 

    __ Claro. 

    Natsu pega suas coisas e faz uma ligação para sua empresa administração de segurança. 

    __ Quero as imagens câmeras agora! Te hoje à tarde. -Natsu sai disparado em direção ao seu carro. 

    O que pensa está fazendo? Pedindo demissão sem antes vim falar comigo? Como sempre Lucy dificultando as coisas


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!