Os Cinco Selos

Tempo estimado de leitura: 24 horas

    14
    Capítulos:

    Capítulo 87

    Robustez

    Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência

    Yo, não sei vocês, mas só de pensar que semana que vem tenho aula me dá arrepios...

    Que horror.

    Boa leitura ^^

    Kleist estava perto do trono, e Natanael estava parado na entrada do templo. A espada do Kleist estava jogada no chão ao lado do arcanjo. Natanael pegou a espada do Kleist e jogou para ele. Sem pensar duas vezes, Kleist pegou sua espada si.

    -Tem certeza disso? –perguntou Kleist.

    -Tudo o que eu faço é almejando uma boa luta.

    -Então você traiu Deus só por uma boa luta?

    -Sim.

    -Você está de sacanagem comigo, não é? Se quisesse uma boa luta, era só pedir.

    -Agora é tarde demais.

    -Sim. Tarde demais.

    Kleist segurou o cabo de sua espada com as duas mãos e sua chamas envolveram tanto sua espada quanto seu corpo. Natanael igualmente segurou o cabo de sua espada e colocou-a em posição horizontal, apontado para o lado direito.

    Quebrando a região do chão onde estavam pisando, os dois avançaram. Kleist moveu sua espada para baixo, enquanto Natanael moveu a sua para cima. Novamente houve o encontro das duas lâminas, o barulho do aço se chocando se alastrou por todo o templo. Porém, dessa vez, Kleist não foi arrastado pelo impacto, pois finalmente suas chamas aumentaram o seu poder suficiente para aguentar ao impacto. Violentamente, os dois começaram a confrontar múltiplos golpes com suas espadas.

    Mesmo com seu corpo musculoso e pesado, e uma espada enorme, Natanael foi capaz de girar seu corpo rapidamente junto a espada. Kleist, não tendo outra opção, apenas foi capaz de colocar sua espada em seu lado esquerdo, assim, a lâmina do Natanael se chocou contra ela, protegendo-o de uma ataque direto, mas ainda sim arremessando-o para longe. Kleist pousou no chão já rolando para trás e reerguendo-se.

    Enquanto estava com sua espada em guarda, Natanael fechou os olhos, e começou a exalar de seu corpo uma energia levemente avermelhada. Quando o arcanjo abriu os olhos, seus músculos se expandiram, obrigando sua armadura prateada a se expandir também.

    Natanael trouxe um pouco sua espada para trás, manteve-a apontada para Kleist, então avançou com uma estocada. Kleist, com a espada envolto em chamas, cravou-a no chão, fazendo várias lâminas saltaram do mesmo. Porém, Natanael pisava nas lâminas e as quebrava como se estivesse esmagando uma simples formiga.

    Quando a espada chegou perto o suficiente, Kleist saltou, e a lâmina passou deslizando sob suas botas, cravando na alta parede que alavancava o trono. Andando por cima da espada, Kleist avançou redirecionando sua lâmina para decapitar Natanael, mas o arcanjo se inclinou para trás, fazendo a lâmina passar centímetros do seu rosto.

    Soltando a mão direita de sua espada, Natanael agarrou a perna do Kleist e afundou-o no chão, em seguida, acertou-o com o soco fortíssimo no estômago, fazendo Kleist cuspir sangue, e o chão envolta dele se despedaçar ainda mais. Natanael agarrou Kleist pelo pescoço e arremessou-o para o teto do templo, afundando-o e fazendo ele ficar agarrado.

    Por ínfimos instantes, Kleist havia perdido um pouco de sua consciência por causa da forte dor que ele sentia em seu estômago. Quando sua visão parou de ficar turva, Kleist pode ver a espada do Natanael vindo em sua direção. Kleist começou a se remexer, soltando-se do teto, porém a lâmina ainda sim passou rasgando lateralmente em sua barriga.

    Agora, Natanael estava parado no ar enquanto Kleist estava no chão com a mão no corte em que sofreu.

    -Quanta força bruta. Essa espada deve pesar uns duzentos quilos para mais. Mas ele só tem força bruta, e, já que é assim, tenho que igualar o máximo possível de minha força com a dele –pensou Kleist. –Despertar: Deus da Guerra.

    As chamas amarelas do Kleist se espalharam pelo local, então se extinguiram. Agora ele estava equipado com uma armadura negra com algumas linhas amarelas espalhadas por ela, seu elmo, que tinha apenas aberturas para demostrar seus olhos amarelos com um brilho intenso, detinha um par de chifres, e sua espada parecia ser apenas uma espécie de luz amarela mesclada com suas chamas.

    Natanael desceu em direção ao Kleist, e Kleist saltou em direção ao Natanael. As duas lâminas se encontraram novamente, fazendo todo o templo estremecer e começasse a criar várias rachaduras.

    Ainda pressionando uma lâmina sobre a outra, Natanael foi empurrando Kleist até o chão. No chão, Kleist continuou sendo arrastado pela força do arcanjo, até as duas lâminas deslizarem uma sobre a outra criando ruídos. Manejando rapidamente sua espada, Natanael conseguiu perfurar a lateral direita da armadura do Kleist, fazendo o sangue jorrar pela fresta. Porém, por causa disso, Kleist conseguiu perfurar a armadura do Natanael na altura do peito, e ficou igualmente jorrando sangue.

    Os dois se afastaram, ambos estavam ofegantes e cansados. Eles vinham gastando uma grande quantidade força física para dar movimentos rápidos e fortes suficiente, exaustando-os rapidamente.

    Kleist começou a concentrar suas chamas amarelas em sua espada, cobrindo até mesmo seu braço. Natanael ficou em guarda, e seu corpo começou a exalar novamente a energia levemente avermelhada, então seus dois braços ficaram ainda mais musculosos.

    -Estamos exaustos. Tudo pode ser decidido nesse golpe –pensou Kleist.

    Natanael avançou destruindo o chão com cada passo, e Kleist avançou deixando rastro de suas chamas amarelas para trás.

    Com a maior força o possível, os dois manejaram as espadas uma em direção a outra, chocando-se. Com o impacto, as chamas amarelas do Kleist se espalharam, todo o chão do templo começou a desfragmentar-se e o templo começou a tremer querendo desmoronar. Com a pressão sendo imposta pelas espadas, os dois sentiam os músculos de seus braços doerem.

    Com o deslizar das lâminas uma sobre a outra, a espada do Natanael se despedaçou. O arcanjo jogou o cabo de sua espada fora, e foi atacar com um soco de direita. Kleist desviou do soco dando um passo para trás, fazendo-o passar centímetros de seu rosto.

    -Você não merece ser um arcanjo –disse Kleist.

    O braço esquerdo do Kleist ficou envolto de suas chamas amarelas, em seguida, acertou Natanael no peito, fazendo a armadura dele despedaçar. Natanael tentou atacar utilizando os dois braços, mas Kleist se agachou, desviou do ataque e cortou uma perna do Natanael, fazendo ele cair no chão. Kleist, com uma lâmina que emergiu do chão, empalou a perna do arcanjo para não conseguir se levantar.

    -Você não merece ser um anjo.

    Kleist deixou sua espada cravada no chão. Ele colocou o pé direito nas costas do Natanael, agarrou as asas dele e puxou-a até arrancar. Com suas asas arrancadas, Natanael cerrava os dentes de dor, recusando-se a gritar.

    -E você não merece ter uma vida.

    Kleist jogou as asas no chão, pegou sua espada, então decapitou Natanael.

    Saindo do seu Despertar, Kleist se aproximou de Tyrael e rompeu a corrente que o segurava. Tyrael ficou de pé apoiando-se em Kleist.

    -Você está bem? –perguntou Tyrael olhando para o corte em Kleist que se estendia diagonalmente do ombro esquerdo até o  final do torso. Ele recebeu este corte na última disputa de espada entre ele e Natanael.

    -Apenas um arranhão.

    Continua <3 :p


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!