Os Cinco Selos

Tempo estimado de leitura: 24 horas

    14
    Capítulos:

    Capítulo 22

    Tribo

    Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência

    Yo, não sei se eu uso o espaço de "nota iniciais do capítulo" e nem a do "Notas finais do capítulo" corretamente, pois relato coisas sobre minha vida pessoal mais do que notas sobre a minha história. Mas, como diz aquele ditado da negação social: "Foda-se"

    Boa leitura ^^

    Os cinco idiotas passaram a noite na floresta para o efeito de antidoto funcionar e ficarem recuperados. Mas pela manhã, apenas Pietra e Dante estavam recuperados, Edward e Lizzie ainda estavam passando mal, porém, estavam melhores do que no dia anterior.

    -Não entendo, já era para eles estarem recuperados –disse Mika.

    -Bom, eles são uma parte do outro. Se um está mal, o outro também vai ficar... –supôs Dante.

    -Então, se um tomou veneno e outro também, quer dizer que duplica o efeito –disse Pietra.

    -E eles comeram muito dessa fruta. A vida deles ainda deve estar em risco, temos que fazer mais antidoto. –Mika fez uma pausa –Alguém tem que vir comigo.

    -Eu vou.

    -Não, Dante, deixa que eu vou.

    -Tem certeza, Pietra? –Perguntou Dante temendo o que ela poderia fazer com a Mika.

    -Sim, por que não teria?

    -Nada não.

    -Vamos então, Pietra –disse Mika.

    -Tomara que ela não faça nada –pensou Dante.

    As duas idiotas adentraram na floresta. Mikaela estava refazendo os mesmos passos que ela fez para a montanha. Ela e Pietra estavam atentas ao seu redor, já que elas tinham testemunhado do perigo dessa floresta. Aquele dia estava extremamente ensolarado, mas, graças as árvores da floresta, elas tinham muita sobra, entretanto, isso não resolvia o problema da sede que elas estavam sentindo.

    Depois de alguns minutos, elas chegaram na montanha, mas antes de começar a escalarem, preferiram assegurar que estava tudo bem ao redor, para não serem surpreendidas. Logo em seguida, elas começaram a escalada da montanha, não foi muito difícil, já que, além da montanha ser pequena, também havia muitos pontos que elas poderiam segurar sem nenhum risco de a pedra soltar.

    -Qual é a planta? –Perguntou Pietra.

    -Aquela –disse Mika apontando para a planta. –Preciso que você pegue quatro.

    -Ok.

    Elas demoraram apenas dois minutos para recolher todas as folhas necessárias para o antidoto.

    -Vamos embora então?

    -Sim!

    Elas desceram a montanha, mas no momento em que elas colocaram os pés no chão, sentiram uma picada em suas nucas, um segundo depois, começaram a ficar tontas, então elas se entreolharam e desmaiaram.

    Quando Mikaela acordou, ela estava com uma forte dor de cabeça e sentindo-se muito fraca. Depois de recobrar um pouco da consciência, percebeu que ela e a Pietra estavam amarradas dentro de uma jaula de bambu, ela forçou um pouco mais a sua visão e percebeu que havia uns homenzinhos ali.  Esses homenzinhos provavelmente não tinham mais de 1,30m de altura, eram magrelos e seus dentes eram bastante afiados. Eles estavam com uma caldeira no fogo, selecionando vários legumes e não paravam de dançar e cantarolar.

    -Ei, Pietra –disse Mika empurrando ela.

    -O que foi? Estou com sono –dizia ela abrindo os olhos –Mas que merda é essa?

    -Bom, para o nosso azar, acho que carrancos.

    -Deixe eu adivinhar –dizia Pietra olhando ao redor. –Eles comem humanos?

    -Exato. Estamos ferradas.

    -Não se eu arrebentar essa corda –disse ela forçando a corda. –Estou muito fraca.

    -Eu também. Deve ser por causa de uma droga.

    -Bom, agora nós só dependemos do Dante.

    -Então nós estamos realmente ferradas.

    No outro lado da floresta, Dante começou a ficar preocupado com a demora da Mikaela e Pietra, ainda mais porque Edward e nem Lizzie não tinham demonstrado nenhuma melhora de sua febre, muito menos acordado.

    -Elas estão demorando muito, espero que a Pietra não tenha matado ela –pensava Dante. –Não, se tivesse matado ela já teria voltado. –Ele olhou para Ed e a Liz. –Tenho que ir ver elas, é rapidinho, não saiam daí... se bem que, vocês não podem né. –Como resposta só escutou o soprar do vento. –Falar sozinho é uma merda.

    Então, Dante foi em direção à montanha. Ele esperava encontrar elas no caminho, mas ele chegou na montanha e não tinha nenhum sinal delas.

    -Aonde será que elas estão?

    Quando ele foi virar para a floresta, ele sentiu uma picada em sua nuca e desmaiou.

    No local da tribo dos carrancos, começou um grande tumulto. Mikaela e Pietra estavam tentando ver o que era. E, então, Dante apareceu no meio dos carrancos. Elas ficaram felizes em ver que era o Dante que veio salvar elas.

    -Dante, aqui! –Vociferou Mika alegremente. –Sabia que ele viria ajuda a gente.

    -Se ele veio salva a gente, por que ele está enrolado na corda sendo carregado pelos carrancos? –Perguntou Pietra.

    Logo em seguida, os carrancos abriram a jaula e jogaram o Dante lá dentro.

    -Ahhhh, ele foi pego também –disse Mika e Pietra.

    -EI DANTE, ACORDE! –Gritou Mika.

    -Hã? O que? O que? O que foi? –Disse ele assustado.

    -O que foi? Era para você ter salvado a gente, e não ter sido preso também! –Vociferou Pietra.

    -Salvo? –Dizia ele confuso e olhando ao redor. –Onde estamos?

    -Presos, daqui a pouco seremos refeições.

    -Que bom, estou morrendo de fome.

    -NÓS, seremos a refeição –disse Mika.

    -Ah, isso é muito mau. –Fez uma pausa. –Acho que tenho gosto horrível, não dá para me comer.

    -É COM ISSO QUE VOCÊ ESTÁ PREOCUPADO? –Gritou Mika.

    -Verdade, também devo ter um gosto ruim –disse Pietra.

    -VOCÊ TAMBÉM? –Dizia Mika tentando ficar calma. –Ok, agora só dependemos do Ed e da Liz. Se você deixou eles sozinho, já estavam bem, certo? –Mika teve o silêncio com resposta. –Ok, a esperança é última que morre.

    -Já tentaram arrebentar a corda com a força? –Sugeriu Dante.

    -Não Dante, estamos um tempão aqui, mas nunca pensamos nisso –respondeu Mika sarcasticamente.

    -Deveriam tentar.

    -Como você suportar esses idiotas, Pietra? –Perguntou Mika.

    -Tornando-se uma idiota também.

    Ao passar de uma hora, Edward e Lizzie acordaram. Mas, ficaram confusos por não ter nenhum deles ali.

    -Para onde eles foram? –Perguntou Ed.

    -Estão sentindo eles naquela direção –apontou Liz.

    -Então vamos.

    Um pouco tontos, eles prosseguiram em direção a Pietra e o Dante.

    Depois de alguns minutos caminhando, eles já estavam melhores, a tontura tinha parado, mas eles sentiram uma picada em suas nucas e desmaiaram.

    Na tribo dos carrancos, começou um outro tumulto, os três idiotas tentaram ver. E logo ficaram felizes ao ver o Edward e Lizzie.

    -Finalmente chegaram! –Disse Dante. –Mas por que estão amarrados?

    Então, os carrancos jogaram eles para dentro da jaula.

    -PUTA QUE PARIU!! –Gritou Mika.

    Continua <3 :p

    Curiosidades:

    Carrancos: São seres de uma pequena tribo, que é dificilmente encontrada por ser no meio da floresta. Sua altura não passa de 1,20m, que são muito poucos que chega a essa altura, a maioria chega até 1,10m. Seus dentes são extremamente afiados, e eles tem um grande conhecimento da natureza, desde criar medicamentos a venenos.


    Somente usuários cadastrados podem comentar! Clique aqui para cadastrar-se agora mesmo!